Vodafone Call+

A forma como utilizamos as comunicações móveis mudou muito, nos últimos anos. Ao longo do tempo a voz foi sendo substituída pela utilização das SMS e depois pelos serviços de chat (WhatsApp, Messenger, Viber, entre muitos outros) e depois adicionou-se à mistura o vídeo, através de serviços como o Skype ou o iChat.

Neste contexto, Luís Pedro Cardoso, responsável de Serviços e Conteúdos de Internet Móvel, afirma que “há uma série de tendências que vão sendo utilizadas nos smartphones que não estão associadas à voz” e que, por isso, a Vodafone quer “inovar sobre o serviço tradicional das comunicações: a chamada de voz”.

Com o Vodafone Call+, o utilizador pode associar à chamada um conjunto de informações que considera importante passar ao destinatário, ou seja, dar contexto prévio à chamada de voz. Por exemplo, qual é o assunto, se a chamada é ou não importante, a localização onde se encontra ou uma fotografia que vai servir de mote à conversa. “É um valor acrescentado para tomar a decisão de atender ou não uma chamada. O utilizador poderá decidir, por exemplo, responder mais tarde ou ir atender noutro local”, explicou-nos Luís Pedro Cardoso.

O Vodafone Call+ permite também partilhar conteúdos no decorrer da chamada de voz, como fotografia e vídeo. Esta função evita, por exemplo, o constrangimento de iniciar diretamente uma chamada de vídeo num momento pouco oportuno para o destinatário. O responsável de Serviços e Conteúdos de Internet Móvel explicou-nos que o uso do auricular ou o modo “alta voz” são a forma mais prática de utilizar o serviço, já que a partilha de informação (ficheiros ou vídeo) no decorrer da chamada requer a utilização das mãos, “mas esse é também um comportamento habitual, hoje em dia.”

O Vodafone Call+ utiliza o motor do serviço Message+, uma aplicação que permite a troca de mensagens SMS e Chat (à semelhança do WhatsApp ou do Messenger). Numa chamada, a componente “voz” utiliza o serviço de voz convencional e o restante é transmitido via dados móveis ou por Wi-Fi. O consumo de dados móveis varia consoante o conteúdo partilhado e funciona com GPRS, embora seja a partir do 3G que a experiência se torna completa, melhorando progressivamente com o H (HSPA) e com o 4G, como nos explicou Tiago Martins, gestor de produto do Vodafone Call+.

O Call+ e o Message+ funcionam independentemente do destinatário ter as respectivas aplicações instaladas. O sistema detecta automaticamente a existência da aplicação nos dois terminais e ativa (ou não) as funcionalidades avançadas.

Tiago Martins, gestor de produto do Vodafone Call+, explicou-nos neste vídeo o que é e como funciona o serviço:

[jwplatform PQGwUITn]

Uma das grandes vantagens deste novo serviço é a segurança. Como nos explicou Tiago Martins, o Vodafone Call+ (e o Message+) utiliza os servidores da operadora e garante a confidencialidade dos dados, seja a chamada de voz, vídeo ou partilha de ficheiros. Isso não acontece com outros serviços de partilha de mensagens (os chamados OTT – over-the-top content), que podem estar a utilizar servidores localizados fora da Europa e por isso, não obedecem às leis e diretivas de proteção de dados dos reguladores (no caso português, à ANACOM).

O Vodafone Call+ é gratuito e está disponível para iOS e Android. O serviço já se encontra ativo para todos os clientes e para o promover, a operadora oferece os dados utilizados através deste serviço, até ao final do ano.

Televisão no Smartwatch

A Vodafone é a primeira operadora do mundo a disponibilizar a visualização de televisão, em direto, no smartwatch. A adoção destes wearables (acessórios tecnológicos) é crescente e levou a Vodafone a desenvolver tecnologia inovadora, com várias vertentes de utilização.

A funcionalidade TV no Smartwatch está disponível para dispositivos Android (em breve também para o Apple Watch) e é ativada automaticamente através do download da aplicação TV Vodafone para Smartwatch para o smartphone — uma vez instalada, a aplicação sincroniza com o smartwatch.

Além de permitir ver 30 canais de televisão, esta aplicação tem uma funcionalidade porventura mais útil: serve de comando da box de televisão. “Com esta aplicação passamos a andar com o comando no pulso”, disse-nos Duarte Constantino, gestor de produto de televisão da Vodafone. Funciona com qualquer box Vodafone, desde a primeira versão, e para a utilizar a box da televisão não precisa de estar ligada, basta uma ligação à internet por Wi-Fi, em qualquer local. Através da aplicação TV no Smartwatch é possível consultar a grelha obter informação sobre os programas, agendar uma gravação e controlar as funções de play, pausa, avanço e recuo rápido, entre outras.

Duarte Constantino explicou-nos com detalhe como funciona a aplicação TV no Smartwatch:

[jwplatform 3pqOOkyS]

Na prática, qual é a utilidade de ver televisão no ecrã minúsculo de um smartwatch? Duarte Constantino deu-nos um exemplo com graça: “para ver como é que está a correr um jogo de futebol”. Na prática, os utilizadores vão ser soberanos e decidir se (e de que modo) esta inovação tecnológica pode ser útil.

As aplicações e serviços Vodafone Call+ e TV no Smartwatch foram desenvolvidos pelos departamentos de desenvolvimento e engenharia da Vodafone, em colaboração com empresas portuguesas. São uma montra da tecnologia made in Portugal.