O ministro das Finanças francês pediu esta terça-feira que seja realizada uma investigação “em toda a Europa” após a revelação de que centenas de milhares de carros da Volkswagen tinham um ‘software’ que manipulava os testes de emissões.

Michel Sapin disse à rádio francesa que, de modo a “tranquilizar” o público, é “necessário” levar a cabo verificações nos carros fabricados por outras empresas europeias.

A Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos acusou a Volkswagen de falsear o desempenho dos motores em termos de emissões para a atmosfera através de um ‘software’ incorporado no veículo, enfrentando uma multa que pode ir até aos 18 mil milhões de dólares (cerca de 15,9 mil milhões de euros ao câmbio de hoje).

O governo francês tem há muito mostrado a sua intenção de reduzir a circulação de veículos com motorização diesel, e o próprio primeiro-ministro Manuel Valls disse há alguns meses que foi um “erro” que em França se tenha favorecido, na História recente, os motores a diesel. “Foi um erro, e vamos, progressivamente, corrigi-lo de forma inteligente e pragmática”.