No primeiro “dia sem carros” em Paris, 30% das artérias da capital francesa foram proibidas à circulação automóvel e essas restrições tiveram um impacto significativo nos níveis de poluição, revela o Quartz. Aconteceu no passado dia 27 de setembro, um domingo, e na Avenida dos Campos Elísios os níveis de dióxido de carbono desceram 30%. Já ao longo do Sena, no centro da cidade, os níveis caíram cerca de 40%. E na movimentada Praça da Ópera foram registados níveis 20% inferiores, relata The Guardian, com base nas medições do site Airparif.

E os níveis de poluição sonora medida pelo site Bruitparif, também registaram metade dos valores habituais.

A iniciativa mostrou resultados tão promissores ao nível da melhoria da poluição da cidade-luz, que a presidente da autarquia, Anne Hidalgo, pensa alargar a medida a outros dias do ano.

Anne Hidalgo fez da luta contra a poluição do ar uma prioridade do seu mandato. E lançou um vasto programa de ação que pretende erradicar a circulação dos veículos mais poluentes, em especial os veículos a gasóleo.

Os níveis de poluição atingem níveis tão preocupantes em Paris que a questão é um problema de saúde pública: as partículas poluentes em suspensão reduzem a expectativa de vida dos parisienses entre 6 a 9 meses.