Um avião onde seguiam adeptos do Futebol Clube do Porto, da claque Super Dragões, foi obrigado a aterrar de emergência em Roma, depois de alguns desses adeptos terem provocado desacatos no interior do aparelho. Quatro pessoas foram expulsas do avião.

A notícia começou por ser avançada pelo Jornal de Notícias e já foi confirmada por Fernando Madureira, líder dos Super Dragões. Os adeptos azuis e brancos seguiam no voo TK 1450, com destino a Istambul, onde fariam escala para Israel – na quarta-feira os dragões vão enfrentar o Maccabi Tel Aviv, num encontro a contar para a Liga dos Campeões.

No avião seguiam também outros passageiros que não terão ficado satisfeitos com o comportamento dos adeptos. Segundo a Lusa, alguns membros da claque criaram problemas com as hospedeiras e o comandante do avião entendeu não estarem reunidas todas as condições de segurança para prosseguir até Istambul.

Depois da aterragem forçada em Roma, a polícia italiana entrou a bordo e impediu que quatro adeptos azuis e brancos seguissem viagem. No entanto, Fernando Madureira já garantiu que ninguém foi detido. O voo da Turkish Airlines prosseguiu posteriormente a rota para Istambul, de onde a restante claque seguirá para Telavive.