478kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

13-N. Quem são os terroristas de Paris e como se conheceram?

Este artigo tem mais de 5 anos

O homem mais procurado dos atentados de Paris foi detido esta sexta-feira. Recorde os acontecimentos de 13 de novembro, a relação e a história dos envolvidos no ataque que vitimou 130 pessoas.

i

Getty Images

Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Este artigo foi atualizado a 18 de março de 2016 às 17h48.

Os primeiros pormenores conhecidos da investigação foram tornados público esta terça-feira por François Molins, o procurador francês responsável pela operação antiterrorista. Sabe-se agora do envolvimento de Mohammed Abrini, um belgo-marroquino visto numa estação de serviço com Salah Abdeslam (o terrorista que atacou os bares e restaurantes parisienses e que está agora fugido da polícia) a 11 de novembro. A seguir aos ataques, Abrini pode ter ajudado Salah Abdeslam a sair de França pela fronteira com a Bélgica.

Ora, Salah Abdeslam foi encontrado e capturado esta sexta-feira. Tem 26 anos, é de nacionalidade francesa e residente na Bélgica. Terá sido ele o responsável por alugar os dois carros (um Seat e um Volkswagen) envolvidos nos ataques terroristas em Paris. Esteve fora das mãos da polícia durante mais de quatro meses. Escapou da polícia em Paris (França), em Molenbeek e em Forest (Bélgica). Agora foi ferido e cercado, numa outra operação em Molenbeek. Era lá que residia antes dos atentados com o irmão, envolvido no 13-N e morto no dia do atentado.

Além dele, foi detido mais um homem na operação levada a cabo esta sexta-feira, 18 de março. Há um terceiro homem em fuga, mas sem relação direta com o ataque terrorista de Paris, a 13 de novembro. Salah Abdeslam é o último envolvido conhecido procurado pela polícia. Recorde os acontecimentos de sexta-feira, 13 de novembro e as relações entre os terroristas de Paris na infografia abaixo.

13-N. Quem são os terroristas de Paris?

Para conhecer todos os envolvidos nos atentados de 13 de novembro, explore o esquema abaixo. Passe o cursor por cima das imagens e clique nos botões pretos para saber o percurso dos terroristas antes, durante e depois dos ataques no coração de Paris.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Outro dado conhecido desde terça-feira é que Abdelhamid Abaaoud, suspeito de ser o cabecilha dos ataques, pode ter passeado junto ao Stade de France e dos bares e restaurantes parisienses, já depois de estes terem sido atacados. Isso terá acontecido enquanto a polícia tomava de assalto o Bataclan, atacado nessa altura por três homens (dos quais apenas um ainda não foi identificado). Mas Abaaoud não estaria sozinho: pode ter estado nos primeiros dois locais de crime com um 4º homem envolvido nos ataques às esplanadas de Paris.

Sobre a operação policial efetuada a 17 de novembro no apartamento em Saint-Denis, onde estariam refugiados os terroristas, o procurador François Molins adiantou ainda que Hasna Boulahcen, alegada prima de Abdelhamid Abaaoud, pode ter sido a responsável por procurar uma casa onde os atacantes se pudessem esconder logo a seguir aos crimes de 13 de novembro. Essa casa, como já se sabia, pertencia a Jawad Bendaoud. Não se sabe se Bendaoud esteve ou não envolvido no planeamento dos crimes, mas foi detido por suspeitas de ser cúmplice dos terroristas.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.