Rádio Observador

Cimeira do Clima 2015

Divulgada versão preliminar do acordo do clima em Paris

Foi divulgada, este sábado, uma versão preliminar das negociações da Plataforma de Durban. As negociações prosseguirão na segunda-feira a nível ministerial, para se chegar ao acordo definitivo.

O grupo de Ttabalho ad hoc da Plataforma de Durban para uma ação reforçada apresentou este sábado o documento para discussão ministerial

BERTRAND GUAY/AFP/Getty Images

A versão preliminar do acordo do clima foi aprovada este sábado, em Paris, conforme divulgou Francisco Ferreira no blogue que tem estado a alimentar durante a Conferência do Clima na capital francesa. Porém, esta versão mantém ainda muitas hipóteses em aberto, afirma o professor da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e membro da associação ambientalista Quercus, que integra a delegação portuguesa em Paris.

O documento é a proposta final do grupo de trabalho ad hoc da Plataforma de Durban para uma ação reforçada e resulta da semana de negociações que se iniciou na terça-feira e terminou na sexta-feira. A partir da próxima segunda-feira, o documento, com todas as opções que tem em aberto, passará a ser discutido a nível ministerial pelos quase 200 países presentes.

Como as negociações decorreram à porta fechada, sem observadores, os diferentes grupos de trabalho não estavam a conseguir acompanhar o que estava a ser feito nas outras salas. Para que todos os grupos pudessem estar a par dos avanços das negociações foi divulgada na noite de quinta-feira a versão preliminar do acordo: um novo texto da proposta preliminar do Acordo de Paris (páginas 1 a 26), a decisão sobre o acordo (páginas 27 a 45) e a ambição pré-2020 (45-50).

Francisco Ferreira acrescenta no blogue que a manhã de sexta-feira “foi marcada pela divulgação não de um, mas de dois textos da proposta de decisão do grupo de trabalho ad hoc da Plataforma de Durban para uma ação reforçada – um ainda com 46 páginas, menos 4 do que a versão de ontem, e outro, ‘de consenso’, proposto pelos co-facilitadores do grupo de trabalho, com 38 páginas”.

Os documentos têm ainda muitos parêntesis. Literalmente. Partes do texto que são intencionalmente colocadas dentro de parêntesis por serem partes onde é preciso fazer uma opção. Esperava-se que durante o fim de semana o texto fosse “limpo” para a reunião ministerial que começa segunda-feira, mas Francisco Ferreira afirmou que não é o caso.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: vnovais@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)