O yuan chinês vai passar a ser uma das divisas legais no Zimbábue, depois de a China ter perdoado o equivalente a quase 40 milhões de euros em dívida pública. O anúncio, noticiado pelo The Guardian, foi feito por um ministro de Robert Mugabe, o presidente do país africano e será um passo para fomentar as relações comerciais com a China.

“Eles [a China] disseram que iriam perdoar as nossas dívidas que vencem este ano e estamos, neste momento, a trabalhar no reajuste dos instrumentos financeiros e no cálculo das dívidas”, afirmou Patrick Chinamasa, ministro de um país que até 2009 tinha o seu próprio dólar mas que foi abandonado depois de a taxa de inflação ter chegado aos 500 mil milhões por cento.

As moedas legalmente aceites para circulação no Zimbábue são, neste momento, o dólar norte-americano e euro, mas, também, a libra esterlina, o rand sul-africano e o pula do Botswana. O yuan chinês deverá, agora, juntar-se a esta lista das moedas aceites para transações envolvendo o setor público – aumentando a importância de uma moeda que já costuma ser usada em algumas transações comuns.

Segundo o The Guardian, a China tornou-se o principal parceiro comercial do Zimbábue, sobretudo depois do crescente isolamento do país, em relação ao Ocidente, devido às violações dos Direitos Humanos de que Robert Mugabe é acusado.