A ideia de dar jantares em casa deixou de parecer tão assustadora quando as máquinas de lavar loiça apareceram. A esponja e o detergente não entraram em extinção mas assumiram um papel secundário na cozinha e só são utilizados quando há pouca loiça para lavar. Acabaram-se as pilhas de pratos, a água por todo o lado, as mãos secas do detergente e o verniz das unhas lascado.

O problema é que, apesar de não ser difícil utilizar corretamente uma máquina de lavar loiça, há sempre erros que se cometem e que podem culminar em pratos gordurosos ou com comida agarrada. A Reader’s Digest compilou oito, dos quais nós destacamos cinco.

1. Usar detergente líquido ou em pó

Apesar do detergente dito tradicional, seja em líquido ou em pó, lavar a loiça suja, as cápsulas/pastilhas têm provado ser mais eficazes. Isto porque as marcas de detergentes têm apostado fortemente no desempenho das pequenas saquetas com líquido. Num teste feito com diferentes detergentes citado pela publicação, a conclusão foi a mesma: as cápsulas e pastilhas não deixam manchas nem tiram a cor da loiça.

2. Colocar a loiça toda na mesma direção

A forma como coloca os pratos e as taças é importante. A loiça colocada na parte de trás da máquina deve estar virada para a frente e a que é colocada na parte da frente deve estar virada para trás. De acordo com a Real Simple, isto permite que a água chegue a todo o lado. Os pratos que coloca na prateleira de baixo ficarão mais limpos se todos estiverem virados para o centro.

3. Colocar as canecas e os copos na prateleira de baixo

A máquina de lavar loiça é como a mesa de uma casa de família: há sempre lugar para mais um. Isto significa que vale colocar os copos onde sobrar um espaço, seja de que forma for, desde que caibam. Mas a ciência de uma loiça a brilhar está em colocá-los na prateleira de cima, própria para o efeito, e sempre ao contrário, para que a água consiga lavá-los por dentro, chegando a zonas mais difíceis.

4. Separar os talheres por tipo

Colocar as facas, os garfos e as colheres em compartimentos separados pode parecer lógico e cuidadoso, mas ao misturá-los os talheres “ajudam-se” uns aos outros a ficarem mais limpos. As colheres, por exemplo, podem colar-se umas nas outras dificultando a vida aos jatos de água. Misturar tudo, além de ser mais eficaz, ainda dá menos trabalho.

5. Colocar os tachos e as tigelas aleatoriamente

Tudo o que for maior, como os tachos, deve ser colocado na parte de baixo, em contacto direto com a prateleira e nos cantos ou esquinas da máquina, feitos para suportar loiças maiores, e de forma a evitar que elas batam na prateleira de cima. Já as taças de cereais, por exemplo, devem ficar na prateleira de cima e sempre viradas ao contrário, de forma a que a superfície suja fique à mercê da água.