Animais

Gorila morto num zoo para salvar criança de quatro anos

467

Um rapaz de quatro anos caiu dentro da instalação dos gorilas no Zoo de Cincinnati. Para a recuperar, a equipa de segurança do Zoo teve de abater o gorila macho que se encontrava junto à criança.

O gorila Harambe (retirado do Twitter do Zoo de Cincinnati)

Cincinnati Zoo

Um dia depois do seu 17º aniversário, Harambe, o gorila do Zoo de Cincinnati, foi morto a tiro para poder salvar uma criança que tinha caído na instalação. O gorila ainda não tinha atacado a criança, mas, numa situação como esta, qualquer coisa pode acontecer, disse o diretor do Zoo, Thane Maynard, adiantando que um dardo tranquilizante demoraria demasiado tempo a fazer efeito.

A criança de quatro anos terá trepado as barreiras de proteção e caído de uma altura de três metros, dentro da instalação dos gorilas – Gorilla World – no Zoo de Cincinnati, pelas 16 horas (hora local) de sábado. Os tratadores conseguiram chamar e recolher as duas fêmeas, mas o macho continuou na instalação.

Como o gorila se aproximou da criança e começou a puxá-la de um lado para o outro – durante uns 10 minutos -, a equipa do Zoo foi obrigada a disparar mortalmente sobre o animal. A criança foi recuperada da instalação, consciente, e levada para o hospital local.

Um vídeo amador no local.

“A rápida resposta da equipa de segurança do Zoo permitiu salvar a criança. Estamos devastados que este incidente trágico tenha resultado na morte de um gorila criticamente ameaçado”, disse o diretor do Zoo de Cincinnati, Thane Maynard, citado no comunicado do Zoo. “É uma enorme perda para a família do Zoo e para a população de gorilas em todo o mundo.”

Harambe era um gorila-ocidental-das-terras baixas (Gorilla gorilla gorilla), de 180 quilogramas. Esta é uma espécie criticamente ameaçada, segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), porque em três gerações perdeu mais de 80% da sua população. As principais ameaças são a caça ilegal e a morte causada por doenças, como o ébola. A prevalência de ébola nas principais áreas protegidas da espécie levou à diminuição de 45% dos indivíduos entre 1992 e 2011.

O Zoo de Cincinnati abriu este domingo, mas manteve a área dos gorilas fechada para investigar melhor a queda da criança. O diretor do Zoo afirmou que nunca tinham tido de abater um animal numa situação de emergência como esta.

Ainda esta semana, dois leões foram abatidos num Zoo em Santiago do Chile depois de atacarem um homem que se atirou para dentro da instalação. O homem teria problemas mentais e terá tentado suicidar-se, mas foi resgatado com vida.

A BBC lembrou outro caso, acontecido em 1986, em que uma criança de cinco anos caiu dentro da instalação dos gorilas, na ilha de Jersey. Depois da queda, o rapaz ficou inconsciente e um dos gorilas, Jambo, montou guarda junto dele impedindo que os outros gorilas se aproximassem. Quando a criança recuperou consciência e chorou, os gorilas afastaram-se e os tratadores puderam resgatá-la.

Atualizado: 12h30

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: vnovais@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)