Em causa está uma imitação feita pelo comediante Luís Franco-Bastos num programa da RTP. O Porto considera que o programa televisivo é “telelixo”.

O FC Porto emitiu um comunicado no site do clube onde critica um episódio do programa “A Culpa é do Ronaldo”, transmitido na terça-feira na RTP 1, no qual existe uma imitação da voz de Pinto de Costa, feita por Luís Franco-Bastos, a falar sobre a sua vida pessoal e sobre a seleção portuguesa de futebol. O clube não gostou do episódio e fez uma queixa à ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social).

Este foi o comunicado colocado no site do FC Porto:

“Considerando o teor da performance divulgada no programa “A Culpa é do Ronaldo”, emitido pela RTP1 na noite do passado dia 21 de Junho de 2016, a Direção do Futebol Clube do Porto, reunida para analisar a presente questão, deliberou o seguinte:

1- A Direção do Futebol Clube do Porto repudia veementemente o teor da performance divulgada no programa mencionado – em que se vê a fotografia do seu Presidente no rodapé e se imita, numa voz um pouco distorcida e cansada, a voz deste – onde se pretende tornar publica aquela que poderia ser a sua pretensa reação face aos interesses da Seleção Nacional e o prestígio que daqui advém para os país, o clube e os atletas.

2- A coberto de uma imitação, o Presidente do FC Porto é colocado na pele de quem é capaz de proferir afirmações indignas e mesmo de natureza criminal – que não se coadunam com a sua imagem pessoal, trato social e relação familiar – configurando esta performance um conteúdo típico do comummente chamado telelixo.

3- A RTP tem a obrigação de honrar a sua condição de estação pública, não só por também ser paga pelos nossos impostos mas sobretudo por ter o estatuto de serviço público e ser considerada bandeira do nosso País.

4- Independentemente das desculpas públicas anunciadas por responsáveis da RTP, a Direção do FC Porto, solidária com o seu Presidente, acompanhará todas as ações, incluindo as judiciais, de modo a que sejam punidos os autores materiais e morais deste triste episódio.

Já seguiu por parte do Senhor Presidente queixa dirigida à ERC.”