O guarda-redes Petr Cech, do Arsenal, anunciou esta sexta-feira a sua retirada da seleção checa de futebol, depois da eliminação ainda na fase de grupos do Euro 2016, no último lugar do grupo D.

“Vivemos juntos momentos incríveis. Desejo à equipa o melhor para o futuro”, escreveu Petr Cech na sua conta na rede social Twitter, depois de ter vestido em 124 ocasiões a camisola da seleção.

O jogador, de 34 anos, explicou depois na página oficial da Federação checa de futebol que é um perfecionista e que não gosta de fazer as coisas pela metade, razão pela qual deixará a seleção.

“É melhor para o novo técnico que saiba que não pode contar comigo na qualificação para o Mundial (de 2018 na Rússia)”, acrescentou.

Em França, no Euro2016, os checos ficaram em último lugar no grupo formado com Croácia, Espanha e Turquia, com duas derrotas e um empate, frente a croatas.

Cech, que se encontra na liga inglesa há 12 épocas, 11 no Chelsea e a última no Arsenal, foi considerado sete vezes o melhor jogador do seu país.