A segurança do departamento da polícia de Dallas, no Texas, foi reforçada esta noite por forças especiais devido a uma ameaça, depois da morte de cinco agentes na quinta-feira, na sequência de disparos numa manifestação naquela cidade norte-americana.

“O Departamento da Polícia de Dallas recebeu uma ameaça anónima contra as forças da ordem na cidade e tomou medidas de precaução para reforçar a segurança”, informou a polícia em comunicado divulgado pela imprensa local.

Na quinta-feira à noite, em Dallas, durante uma manifestação, um homem disparou sobre agentes da polícia, provocando cinco mortos e nove feridos, dois civis e sete polícias.

O autor do massacre, um ex-militar negro de 25 anos, disse antes de morrer, segundo a polícia, que queria vingar-se dos negros norte-americanos mortos a tiros por agentes.

O ex-soldado havia deixado o exército após ter sido acusado de abuso sexual e aconselhado a receber ajuda psiquiátrica, segundo o New York Times.