Euro 2016

“A Minha Casinha”: a canção da seleção

581

Primeiro foi cantada por Milú e depois pelos Xutos & Pontapés. Este domingo foi entoada na final do Euro e esta segunda no Palácio de Belém. Conheça aqui a história da canção.

Já é a canção da seleção. “A Minha Casinha”, na versão dos Xutos & Pontapés, tem acompanhado a equipa nacional desde que Portugal venceu a final do Euro 2016, no Stade de France. A música foi cantada pela primeira vez por Milú no filme português “O Costa do Castelo”, de 1943, numa das cenas mais icónicas do filme de Arthur Duarte. A letra da canção era da autoria de Silva Tavares e a música de António Melo.

Para o álbum 88, da banda portuguesa Xutos & Pontapés, lançado em 1988, a banda gravou uma versão desta música de 1943.

A primeira vez que os Xutos tocaram a música terá sido no Rock Rendez Vous, um antigo clube onde tocavam bandas portuguesas, como os Mão Morte e os Mler Ife Dada, em Lisboa. Tim, o vocalista e baixista da banda, afirmou ao Jornal de Notícias que a banda usava “a canção para fechar os concertos, porque nos faltava repertório, mas também para nos divertirmos”.

A música tinha uma roupagem bem distinta da versão original. Em vez de um fado acompanhado por um arranjo de cordas, a versão dos Xutos & Pontapés é uma peça em que se ouvem baixos elétricos, sintetizadores, guitarras e bateria.

A letra original contém seis estrofes, todas elas diferentes. No entanto, a banda de Almada optou apenas por utilizar os primeiros versos da canção, fazendo pequenas alterações na ordem das palavras.

Sem Título

A canção tornou-se uma constante dos alinhamentos da banda durante as décadas seguintes — e o mínimo que se pode dizer, como se pode ver pelo vídeo abaixo, é que os fãs adoram.

A canção tem acompanhado a seleção: desde o Stade de France, como informa o nosso liveblog, até Lisboa, como se pode ver no vídeo abaixo. Ronaldo não é nenhuma Milú, mas consegue animar os adeptos que foram ver a seleção.

P.S.: Para os mais curiosos, fica a indicação de que “A minha Casinha” não é a canção oficial da seleção. Essa deveria ter sido “Portugal”, de Pedro Abrunhosa, mas não pegou. Veja-a (ou não) aqui:

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Descobrimentos

Uma lança em África /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Neste tempo, em que muitos se orgulham do que os deveria envergonhar, também há quem se envergonhe das glórias da história de Portugal.

Política

Precisamos da Esquerda

António Pedro Barreiro

Na guerra cultural em curso, a nova Esquerda esqueceu o povo e assumiu a defesa da excentricidade das elites. Eu, que não sou de Esquerda, acho que uma outra Esquerda faz falta ao sistema político.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)