A fabricante aérea brasileira Embraer e a norte-americana Boeing anunciaram esta segunda-feira um acordo para venderem em conjunto, em todo o mundo, a aeronave de transporte militar e reabastecimento em voo KC-390.

“Segundo o acordo, as empresas explorarão em conjunto novas oportunidades de negócios, tanto para a comercialização da aeronave quanto para o seu suporte e manutenção. A Embraer vai fabricar a aeronave e a Boeing será responsável pelo suporte operacional”, lê-se numa nota da empresa brasileira.

O presidente da Embraer Defesa e Segurança, Jackson Schneider, destacou que a expansão do relacionamento entre as duas empresas “permitirá oferecer o melhor avião de transporte médio para os nossos clientes”, ao mesmo tempo que os mantêm com “o melhor serviço de suporte disponível”.

“A Boeing tem uma notável experiência no mercado militar e o KC-390 é a aeronave mais eficiente na sua categoria”, acrescentou.

Já o presidente da Boeing Global Services and Support, Ed Dolanski, realçou que a vantagem da empresa é o seu “alcance global”, “o que proporciona maior flexibilidade, permitindo-nos atender rapidamente aos clientes, bem como aproveitar as sinergias que ajudam a reduzir custos e a repassar esta economia aos clientes”.

O KC-390, que resultou de um projeto desenvolvido em parceria com Portugal e com a Força Aérea Brasileira (FAB) desde 2009, “é capaz de realizar diversas missões, como transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento em voo, busca e resgate e combate a incêndios florestais”, segundo a empresa.

Apenas dois protótipos estão em testes de voo, com uma média de dois voos por dia, e espera-se que as entregas comecem durante o primeiro semestre de 2018.

No passado dia 04, o primeiro-ministro, António Costa, elogiou a parceria entre Portugal e Brasil que permitiu a construção do KC-390, referindo-se à participação da engenharia portuguesa.

“Gostamos muito de falar que somos países irmãos. Mas fazemos poucas coisas em que sejamos efetivamente irmãos (…) e este KC-390 é um excelente exemplo de uma realidade efetivamente fruto da parceria entre Portugal e Brasil”, vincou António Costa, na apresentação do avião, realizada em Alverca, no concelho de Vila Franca de Xira.

Na ocasião, Jackson Schneider falou da capacidade de criar emprego da empresa que lidera.

Esta foi a primeira apresentação do KC-390, que a Embraer vai levar ao festival aéreo de Farnborough, em Inglaterra, a decorrer desta segunda-feira até próximo dia 17.

O KC-930 é uma aeronave adaptada ao transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento aéreo, busca e resgate e combate a incêndios florestais.

Portugal está envolvido no projeto através do Centro de Excelência para a Inovação e Indústria (desenvolvimento e testes) e das unidades da Embraer no país: a OGMA, em Alverca, onde foi apresentado o avião, e as fábricas de Évora (construção de componentes).

Tal como outros 30 países, Portugal assinou uma carta de intenção de compra do KC-390, de até seis aeronaves.