Grupo Espírito Santo

Justiça manda arrestar mais de mil milhões em contas de suspeitos ligados ao GES

752

Jornal de Notícias avança que a ordem do juiz Carlos Alexandre abrange novas contas de suspeitos do caso GES descobertas recentemente e que pretende garantir eventual pagamento de coimas.

© Hugo Amaral/Observador

O Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) terá mandado arrestar contas bancárias controladas por suspeitos, indivíduos e empresas, ligados ao Grupo Espírito Santo que terão mais de mil milhões de euros, avança o Jornal de Notícias, que cita uma ordem assinada pelo juiz Carlos Alexandre.

Depois do arresto de património imobiliário e, em determinado período, do congelamento de contas dos responsáveis diretos do grupo, a Policia Judiciária terá recebido ordem para apreender os saldos bancários de um conjunto de ex-responsáveis do grupo suspeitos de crime no caso do colapso do GES.

O arresto terá como objetivo garantir que não há dissipação dos bens pelos arguidos e, assim, que são pagas multas, caso a justiça assim o determine nos processos que estão em curso em relação a este caso.

O JN avança que entre as contas que são alvo de arresto estão novas contas de alguns dos suspeitos que as autoridades só agora conseguiram identificar e contas de empresas em dificuldades, objeto de planos especiais de revitalização, o que pode tornar mais difícil o arresto dos bens.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Crise no GES

O número da Besta

José Miguel Pinto dos Santos

Vale a pena recordar o que se passou na Assembleia Geral do BES de Março de 2009 e como nela o conselho de administração iludiu os pequenos accionistas com o beneplácito da CMVM. É toda uma lição.

Saúde Pública

Conhecer e compreender a diabetes

Estevão Pape


Sensibilizar os portugueses para a experiência de serem “diabéticos um dia" ou realizar “um dia sem açúcar ou açucarados" irá certamente contribuir para uma vida com menos doença no futuro.

PGR

Estão a gastar a nossa herança!

Gonçalo Pistacchini Moita
269

Muitos de nós julgam saber o que levou António Costa a propor a substituição da Procuradora Geral da República. Poucos saberão, de facto, o que levou Marcelo Rebelo de Sousa a aceitá-la. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)