Depois de um longo e dispendioso percurso iniciado há cerca de dois anos, envolvido até em algum secretismo apesar das declarações públicas do CEO Tim Cook em defesa da condução autónoma, a Apple pode, afinal estar prestes a abandonar o seu programa neste domínio. Colocando assim um ponto final no chamado projecto Titan.

A notícia é avançada pelo norte-americano New York Times, acrescentando que o gigante tecnológico despediu, entretanto, vários trabalhadores que estavam envolvidos no projecto.

Recorde-se que informações reveladas há menos de um ano referiam, inclusivamente, a nomeação de Bob Mansfield, o principal responsável pelo desenvolvimento do hardware do iPad, para liderar o projecto Titan. Projecto este que, garantiam alguns media, visava a produção de um automóvel eléctrico, equipado com condução autónoma.

Um artigo publicado na revista Time, não há muito tempo, adiantava que o Apple Car seria uma realidade no mercado automóvel em 2021. Isto, embora notícias anteriores assegurassem que a versão de produção poderia mesmo chegar dois anos antes, em 2019.

No entanto, e segundo avança agora o New York Times, os sucessivos reveses e atrasos registados no programa terão levado os responsáveis da Apple a suspender o projecto, para reavaliação. Apesar dos avanços já conseguidos pela tecnológica, com vários protótipos a cumprirem testes em ambientes fechados.

De acordo com um “relatório feito chegar a vários responsáveis da empresa “, refere o jornal, a opinião é a de que a condução autónoma é uma solução que está ainda a vários anos de se tornar algo generalizado.