A DynDNS, responsável por fornecer grande parte dos domínios na internet, foi atacada esta sexta-feira provocando problemas em sites como Twitter, Spotify, PayPal, AirBnb, SoundCloud, Reddit, Github, entre muitos outros.

A empresa, e todas as companhias responsáveis pelos sites infetados, adiantaram, de imediato, que estariam a tentar resolver os problemas para normalizar a situação. Ainda não se sabe quem esteve por detrás deste ataque, mas estão a decorrer investigações.

O ataque atingiu, maioritariamente, a costa este dos EUA e utilizadores específicos de serviços da empresa afetada. No território português foram poucos os relatos de falhas, sendo que a rede social Twitter foi das mais afetadas.

O site Down Detector indicava (no momento do ataque) que a Europa também estaria com graves problemas na rede social do pássaro azul, assim como o Spotify. Mas Portugal não foi um dos países mais afetados pelo ataque informático.

Captura de ecrã 2016-10-21, às 17.46.30

Segundo a Reuters o Governo dos Estados Unidos está a investigar o ataque a fim de descobrir se este se trata de um ato criminoso. A Dyn sofreu dois ataques, um ao início da tarde (por volta das 12h) e outro um pouco mais tarde (por volta das 18h), quando a situação já estaria normalizada.

Um novo tipo de ataques informáticos

Segundo o El País, o departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos teria avisado, na semana passada, que os hackers – pessoas que fazem ataques cibernéticos – estariam a utilizar uma nova estratégia. Este novo método consiste em infetar routers, impressoras, televisões inteligentes (SmartTV) e qualquer objeto que possa estar ligado à rede criando assim uma espécie de “exército robot” capaz de provocar um ataque DDoS – uma sobrecarga dos servidores ao receber vários pedidos em simultâneo de diferentes aparelhos.

Estes pedidos não são reais mas impedem que os utilizadores consigam aceder aos servidores da empresa afetada, neste caso os da Dyn, que não conseguem processar a quantidade de pedidos em excesso.