A Marcha das Mulheres continua a dar que falar. O famoso ator escocês Ewan McGregor desistiu de participar num programa de televisão, depois de descobrir que o apresentador se opôs ao protesto das mulheres contra o novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

McGregor aceitou o convite para estar presente no programa de televisão “Good Morning Britain”, apresentado por Piers Morgan, para falar sobre “Trainspotting 2“, a sequela do conhecido filme de Danny Boyle de 1996. Contudo, o ator mudou de ideias assim que soube que seria entrevistado por Piers Morgan. “Ia ao ‘Good Morning Britain’, não percebi que Piers Morgan é o apresentador. Não vou depois dos seus comentários sobre a Marcha das Mulheres“.

O apresentador revelou ser contra o protesto das mulheres — que decorreu no dia da tomada de posse de Trump — o que não agradou a McGregor. Durante a emissão em direto do episódio no qual o ator apareceria, Piers Morgan fez questão de falar sobre o assunto.

Só porque não achei que a marcha fosse uma coisa fantástica e não concordei com a questão política, Ewan McGregor, o ator que estaria aqui para falar de um filme, decidiu não vir falar sobre o filme. Acho que é uma vergonha”.

Piers Morgan foi mais longe e sugeriu que talvez fosse melhor os atores se focarem no seu trabalho em vez de ficarem “tão excitados com a política” que não é a sua área. O apresentador preferia que o McGregor fosse até ao programa debater o assunto.

Mas isto foi apenas o início de um “guerra aberta” entre as duas celebridades. É que os tweets do apresentador contra o ator são mais que muitos. “Devias ser ‘grande’ o suficiente para permitir diferentes opiniões políticas. Afinal de contas, és só um ator”, lê-se no Twitter.

Entretanto, Morgan publicou um texto de opinião dedicado ao ator onde refere a amizade e estima de McGregor pelo realizador Roman Polanski, com quem trabalhou no filme ‘The Ghostwriter’, que violou uma menina de 13 anos. O apresentador argumenta o seguinte: “Ewan McGregor odeia a forma como o Trump lida com as mulheres, mas adora o Roman Polanski que violou uma rapariga de 13 anos“.