A empresa norte-americana de gestão de marcas Iconix Brand Group está agora a vender a sua participação maioritária na Peanuts Worldwide, empresa que detém os direitos dos desenhos animados Snoopy e Charlie Brown, dá conta a Reuters. Este anúncio surge três meses depois da seguradora Met Life ter confirmado que ia deixar de utilizar a personagem do Snoopy nas campanhas publicitárias e como imagem de marca, com o argumento de que estava à procura de uma “estética mais moderna e ‘clean'”. Um duro golpe para a Iconix, que só serviu para agravar o seu estado de sobreendividamento.

Além da Peanuts, a empresa de gestão de marcas tem também em vista a venda dos direitos da marca de desenhos animados Strawberry Shortcake – mais conhecida em Portugal por Moranguinho. Sobre isto, pouco ou nada se sabe. A empresa não quis dar detalhes e ainda não há a confirmação de que a venda vai ou não para a frente.

De acordo com a Reuters, a Iconix, sediada em Nova Iorque, estará em conversações com o banco de investimento Guggenheim Partners para fazer um leilão de venda das marcas. Contudo, a empresa e o banco não quiseram comentaram o assunto.

A Iconix Brand Group, também proprietária da marca de roupa Joe Boxer e da London Fog, adquiriu 80% das ações da Peanuts no ano de 2010, a partir da empresa E. W. Scripps, num negócio avaliado em 175 milhões de dólares (cerca de 163 milhões de euros). Os restantes 20% dizem respeito à Charles M. Schulz Creative Associates, empresa do fundador da marca, e são agora geridos pela família de Schulz, visto que este morreu em 2000, há cerca de 17 anos. Esta fusão deu origem a um novo nome da empresa, a Peanuts Worldwide.