A Feedzai, startup especialista no combate à fraude em transações eletrónicas, faturou mais de 130 milhões de dólares (123 milhões de euros) em contratos, em 2016 – o dobro do que conseguiu em 2015. No último ano, a empresa ultrapassou os 35 milhões de dólares (33 milhões de euros) em vendas.

A empresa, fundada por Nuno Sebastião, Paulo Marques e Pedro Bizarro, em 2009, desenvolveu um software para detetar e prevenir fraudes em transações eletrónicas, em tempo real. O objetivo é reduzir os riscos inerentes às compras online e às transações bancárias, tornando o comércio eletrónico mais seguro.

Com uma equipa atual de cerca de 150 colaboradores, o “grande desafio” da empresa para 2017 é o recrutamento de mais 200 profissionais durante o ano para acompanhar “a expansão global” da empresa, refere Nuno Sebastião. Para isso, a Feedzai prevê alocar cerca de 700 mil dólares (655 mil euros) para a formação dos seus colaboradores na mais recente tecnologia de big data e inteligência artificial.

Em outubro de 2016, a Feedzai fechou uma ronda de investimento com a Citi Ventures – braço de capital de risco do banco norte-americano Citibank – que teve como principal objetivo “suportar a expansão das ofertas da empresa” para novas geografias, nomeadamente na Ásia-Pacífico.

“A Feedzai conta, neste momento, com vários clientes de dimensão bastante relevante em países como a Índia, China ou Austrália, o que nos leva a acreditar no potencial destas geografias e aos planos para a abertura de novos escritórios na região da Ásia-Pacífico”, explica Nuno Sebastião.

Além de se instalarem nessa região, os planos da empresa passam ainda por abrir um escritório na Alemanha, juntando-se aos de Coimbra, Lisboa, Porto, Londres, San Mateo e Nova Iorque.

Para 2017, a empresa tem ainda como objetivo “solidificar a posição de líder mundial na deteção e prevenção de fraude em pagamentos”, o que implica “atingir o plano de duplicação de vendas”, explica o cofundador.

A startup de Coimbra, especializada no combate à fraude, ultrapassou os 3 mil milhões de dólares (cerca de 2,8 mil milhões de euros) monitorizados diariamente, através do seu software construído à base de machine learning e big data (grandes análises de dados). A Feedzai conta com cerca de 30 clientes diretos (entre eles o First Data, o maior processador de pagamentos do mundo) e serve acima de 200 clientes através de parceiros, adianta o líder da empresa.

No mês passado, a Feedzai integrou, pelo segundo ano consecutivo, a lista Tech Tour Growth 50 que destaca as empresas de maior potencial e crescimento na Europa.

Portuguesa Feedzai no top 50 do crescimento na Europa (outra vez)