A única unidade do denominado Pagani Huayra Pearl, feita a pedido, em meados de 2016, acabou por entregar a alma (e o corpo) ao criador, devido, ao que tudo indica, à inépcia do condutor em conseguir controlar o enorme poder do V12 AMG, nas movimentadas ruas de Paris.

Contudo, derramadas as lágrimas pela perda de tão ilustre e exclusivo produto da engenhosidade humana, eis que o fabricante, a italiana Pagani, anuncia que, após muito trabalho, o Huayra Pearl foi salvo. E está de regresso à vida, depois de ter ficado neste estado:

https://www.instagram.com/p/BIEw7ZuAJtk/

O anúncio da recuperação deste hiper-exclusivo superdesportivo foi feito, através de vídeo, pelo próprio fundador da marca, Horacio Pagani, no qual o empresário e engenheiro argentino, radicado em Itália, garante que o Pagani Huayra Pearl está agora melhor que anteriormente.

[jwplatform GNiy8Xwr]

Construído para um “distinto cliente”, conforme refere a própria Pagani, o Huayra Pearl exibe como cor exterior um inimitável azul intenso, a cobrir uma carroçaria construída em fibra de carbono, também marcada por uma entrada de ar no tejadilho a remeter claramente para o Zonda Cinque. Tal como o spoiler traseiro faz lembrar o Zonda original.

Nas imagens agora divulgadas, é possível não só confirmar todas estas qualidades, a par de alguns pequenos pormenores aerodinâmicos já conhecidos, mas também a evolução operada pela Pagani no carro, no sentido de o dotar dos mais recentes upgrades e especificações estreados no Huayra BC. Sendo que, embora o fabricante continue a não divulgar a maioria dos números, tudo aponta para que o Huayra Pearl dificilmente exiba uma potência abaixo dos 739 cv, isto num automóvel cujo peso total em vazio se situa pouco acima dos 1.200 kg. Além disso, presente estará também uma suspensão mais evoluída, a par da mais recente evolução da conhecida caixa manual de sete velocidades.

Assim, enquanto não pode ter um igual (porque, simplesmente, não existe), delicie-se com as imagens do regresso à vida deste fantástico Pagani Huayra Pearl, que tem agora direito a uma segunda oportunidade – esperemos, que em mãos mais cuidadosas…