Fãs do brunch, fixem o fim de semana de 6 e 7 de maio. É nestes dois dias que acontece o Misk Brunch Weekend, o primeiro evento nacional dedicado à refeição que nos permite juntar na mesma mesa croissants, cappuccinos, salmão fumado, ovos mexidos, panquecas e muito mais. Dezenas de cafés e restaurantes de norte a sul do país já aderiram e todos os brunches têm o preço fixo de 10€.

House of Wonders, em Cascais, Cantinho do Páteo, em Torres Vedras, Earth Shop Cafe e 7emeio, no Algarve, são alguns dos espaços aderentes, mas a maioria dos brunches que vão estar à disposição situam-se nas cidades de Lisboa e Porto.

Na capital, a Leitaria, o Topo Martim Moniz, o Vélocité Café e o Wish Slow Cafe são alguns dos espaços que já disseram sim. Na Invicta, O Diplomata, Soundwich e as casas de chá The Bird e Rota do Chá também estão na lista, entre outras. As várias Casinha Boutique Café e a Leitaria da Quinta do Paço também participam.

House of Wonders, um dos segredos mais bem guardados de Cascais, é um dos espaços aderentes. © Divulgação

A notícia foi avançada no próprio Instagram da aplicação. “Até agora temos cerca de 30 parceiros, mas ainda há restaurantes que se podem inscrever para participar”, explica ao Observador Madalena Rugeroni, que com Sofia Pitta e Daniel Rosa fundou o Misk, a startup que está a organizar o Misk Brunch Weekend. Misk é uma aplicação móvel que funciona como uma rede social, inspirada no Instagram, para “amantes de restaurantes“. O objetivo é facilitar decisões como onde ir almoçar ou jantar, porque “perdemos muito tempo, estamos sempre a pedir dicas de restaurantes a amigos e estamos sempre a perder essas recomendações, porque estão sempre em notas ou e-mails”, acrescenta.

A aplicação ficará disponível para download em maio, para iOS, e só mais tarde para Android. É precisamente para promover o lançamento da aplicação, que vai permitir aos utilizadores seguirem os seus amigos e os seus conselhos sobre onde é que se come um bom brunch, e não só, que os três co-fundadores decidiram organizar o evento.

Quem quiser ter acesso ao brunch por 10€ tem de fazer um registo, depois imprimir a confirmação (ou mostrar o e-mail) no restaurante escolhido. Após a inscrição, cada utilizador recebe no e-mail a lista com os restaurantes que aderiram até ao momento. Mas atenção: o comprovativo não garante o lugar no restaurante. “Aconselhamos reserva de mesa quando possível. Quando não aceitam reserva, aconselhamos a verem o horário do restaurante e a aparecerem cedo”, pode ler-se na página do evento.

Rota do Chá, no Porto. © Leonel de Castro / Global Imagens

Quanto a menus, o Misk está a divulgar diariamente alguns na sua página de Instagram. Ou seja, cada espaço vai fazer um menu de brunch específico para o evento, a semelhança da Restaurant Week, onde vários restaurantes têm refeições de almoço e jantar a um preço fixo de 20€.

No Di Bistrô, no Porto, haverá lassi de manga ou morango, pães (de frutos vermelhos, pães de sementes, alfarroba e bagel), manteigas aromatizadas e compotas, quiche ou batata doce recheada, salada, chá, sumo, café e um cheesecake de Red Velvet.

Já a Mad Mary Cuisine, em Lisboa, vai preparar para cada cliente um cesto de pão e viennoiserie à escolha, tábua de fiambre, queijo fresco, emmental, salada mesclum e salada do dia, ovo quente, iogurte, granola e salada de fruta, uma bebida quente (chá ou café) e um sumo de laranja.

A empresa promete “opções para todos os gostos — desde ovos, granola caseira, sumos naturais, brunch vegetarianos, menus sem glúten, ou até éclairs”. Incubada na Startup Lisboa, há um ano que os três cofundadores estão a trabalhar na aplicação. Em agosto, Madalena deixou a Google para se dedicar a tempo inteiro ao projeto. Em outubro, Sofia deixou a Bloomberg com a mesma intenção. “Se a ideia correr bem, se tivermos muitas adesões, queremos fazer isto anualmente”, adianta Madalena. Até agora, inscrições não têm faltado.

O “sucesso” é delas. Três mulheres que trocaram a Google, a Bloomberg e a TAP pelas suas startups