O médio Adrien Silva afirmou esta terça-feira que o jogo com o Chile, das meias-finais da Taça das Confederações de futebol, vai ser “muito intenso” e garantiu que os jogadores de Portugal querem continuar a fazer história.

A nossa responsabilidade é sempre a mesma, que é representar o país da melhor forma possível. Temos vindo a traçar um caminho muito bom, mas não queremos ficar por aqui. A equipa está motivada para poder fazer outra vez história”, afirmou Adrien Silva.

O médio de 28 anos falava aos jornalistas na conferência de imprensa de antevisão do duelo de quarta-feira com os chilenos, na Arena Kazan, na Rússia.

Vai ser um jogo muito intenso em todos os aspetos, em todos os setores do campo. Temos que estar à altura e estamos a fazer tudo para entrarmos em campo preparados”, disse o jogador nascido em França.

Adrien apareceu descontraído e com boa disposição na conferência de imprensa e, quando foi questionado por um jornalista russo sobre se estava preocupado com a chuva intensa que tem caído em Kazan, desvalorizou o assunto.

“Mas também chove em Portugal. Aliás, chove em todos os países”, brincou.

O internacional português foi também confrontado com uma possível saída do Sporting e um ingresso no futebol inglês, no Tottenham, tema que o médio preferiu não abordar.

“Neste momento, estou só preocupado em chegar a mais uma final”, frisou Adrien, que pode na quarta-feira somar o seu 19.º jogo pela seleção nacional.

O Portugal-Chile tem início agendado para as 21h00 (19h00 horas de Portugal) e vai ser arbitrado pelo iraniano Alireza Faghani.