Barack Obama esteve esta quarta-feira num tribunal em Chicago, na sequência de uma convocatória para seleção de jurados, mas acabou por ser dispensado. Pouco depois das 10h, Obama chegou ao Richard J Daley Center, no centro de Chicago e, duas horas depois, o juiz chefe do Condado de Cook, Timothy Evans anunciou aos repórteres que Obama não ia prestar serviço.

Apesar da breve permanência, o ex-presidente norte-americano esteve na origem de uma manhã agitada no tribunal em Chicago: imensos fãs fotografaram Obama e pediram-lhe autógrafos. O antecessor de Trump na Casa Branca não ficou indiferente e cumprimentou muitas das pessoas que ali estavam para o ver. Ao jornal The Guardian, Evans disse que pensou que Obama “seria reticente em cumprimentá-los”, mas “entrou e cumprimentou os potenciais jurados dos dois lados dos painéis. Nós tínhamos cerca de 220 pessoas aqui e ele cumprimentou pessoas de ambos os lados”. Percorra a fotogaleria para ver alguns dos momentos mais divertidos.

Se tivesse sido nomeado, Obama iria ganhar, por dia, cerca de 14,80 euros. O ex-Presidente não é a primeira figura conhecida a ser convocada para cumprir o dever de jurado. Em 2004, Oprah Winfrey integrou um júri que condenou um homem por assassínio, e, em 2015, o também antigo Presidente George W. Bush foi convocado para o Texas, mas acabou por ser dispensado.