Assédio Sexual

Ginasta olímpica dos Estados Unidos Gabby Douglas acusa antigo médico de abusos

Depois de Aly Raisman e McKayla Maroney, Gabby Douglas tornou-se na terceira ginasta olímpica a acusar Larry Nassar de assédio e abuso sexual. O antigo médico está preso e arrisca uma pena de 25 anos.

Gabby Douglas foi três vezes campeã olímpica

HOW HWEE YOUNG/EPA

A ginasta olímpica norte-americana três vezes medalha de ouro Gabby Douglas revelou na terça-feira que sofreu “abusos” por parte de um antigo médico da equipa de ginástica dos Estados Unidos.

A denúncia foi feita quando se desculpava por um comentário que fez, na semana passada, sobre a postura da antiga colega de equipa Aly Raisman em relação a vítimas de abuso sexual: “Independentemente daquilo que vistas, isso não dá nunca o direito a ninguém de te assediar ou abusar de ti. Seria como dizer que, por causa do maiô que usamos, tivemos a culpa de Larry Nassar ter abusado de nós”.

Gabby Douglas sucede assim a Aly Raisman e a McKayla Maroney, tornando-se na terceira da equipa feminina de ginástica “Fierce Five” a afirmar publicamente que foi vítima de Larry Nassar, o qual trabalhou quase duas décadas como médico da seleção de ginástica dos Estados Unidos até ser demitido em 2015.

A desportista, de 21 anos, tinha gerado críticas nas redes sociais depois de ter sugerido que as mulheres se deviam vestir de forma mais modesta para ajudar a prevenir abusos. Douglas afirmou que os seus comentários, que mais tarde apagou, foram tirados do contexto.

“Não partilhei publicamente as minhas experiências porque durante anos fomos condicionadas a permanecer em silêncio e, honestamente, algumas coisas foram extremamente dolorosas”, afirmou, nas mesmas declarações, que tornou públicas na rede social Instagram.

“Apoio, do fundo do coração, as minhas companheiras de equipa para que exponham o que se passou com elas”, disse.

Raisman, capitã da equipa vencedora da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2012 e 2016, afirmou, numa entrevista ao programa “60 Minutos”, no início do mês, que foi uma das jovens vítimas de Nassar. “Nassar abusou de mim pela primeira vez quando eu tinha 15 anos”, afirmou a atleta.

Em outubro, McKayla Maroney, vencedora de duas medalhas nos Jogos Olímpicos de 2012, também tinha alegado que Nassar a molestou durante anos. Nassar, de 54 anos, alvo de múltiplas acusações de crimes sexuais, incluindo de abuso de menores, arrisca uma pena de pelo menos 25 anos. Preso no Michigan, aguarda ainda a sentença de um outro caso, relativo a pornografia infantil.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Museus

Preservação do Património Cultural

Bernardo Cabral Meneses

As catástrofes ocorridas no Rio de Janeiro e em Paris deverão servir de exemplo para ser reforçada a segurança contra incêndios nos edifícios e em particular nos museus portugueses.

Liberdades

Graus de liberdade /premium

Teresa Espassandim

Ninguém poderá afirmar que é inteiramente livre, que pouco ou nada o condiciona, como se a liberdade significasse tão só e apenas a ausência de submissão e de servidão.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)