A onda de acusações por assédio sexual está longe de terminar. Desta vez Nick Carter, elemento da banda Backstreet Boys, é acusado de violação por Melissa Schuman. A atriz e cantora americana escreveu uma publicação detalhada sobre o sucedido no seu blogue pessoal, afirmando que foi violada por Carter quando tinha 18 anos e ele 22.

O primeiro contacto entre os dois foi quando Melissa estava a gravar o videoclip de “This Is Me Remix”, com a banda DREAM, e Carter mostrou interesse por ela, tendo-a contactado por telemóvel. Mas foi mais tarde, quando se encontravam a trabalhar juntos num filme, que, segundo ela, o abuso aconteceu. Nick Carter convidou-a para ir ao apartamento dele, naquilo que parecia ser uma tarde normal com amigos, bebida e videojogos à mistura. Depois de beijar Melissa por um momento, Carter levou-a para o quarto e continuou a beijá-la.

Eu perguntei-lhe o que estávamos a fazer ali. Ele não me respondeu e continuou a beijar-me. Depois ele pegou-me, levou-me para o quarto e começou a desapertar as minhas calças. Eu disse-lhe que não queria avançar. Ele não me ouviu. Ele não quis saber”, escreve Melissa no seu blogue.

Melissa prossegue no seu desabafo e conta que Nick Carter foi mais além e lhe fez sexo oral, afirmando que achava que ele ia parar e ela ia conseguir sair dali. Mas não aconteceu, Melissa teve de fazer sexo oral ao ator, segundo ela numa tentativa que mais nada acontecesse.

Então, quando ele colocou a minha mão no pénis dele, eu só pensava que aquela era a única maneira de sair dali e de acabar o que ele tinha começado”, conta.

Nick, diz ela, não ficou satisfeito: o ator colocou-a na cama, deitou-se em cima dela e acabou por violá-la. “Eu disse-lhe que era virgem e que não queria ter sexo. Eu disse-lhe que me estava a guardar para o meu futuro marido”, escreve na sua publicação, acrescentando que ele lhe segredava ao ouvido “Eu posso ser o teu marido”.

Após a violação, a cantora tentou denunciar o sucedido e falou com o seu agente. Melissa decidiu não seguir em frente com a acusação devido a questões de dinheiro – Carter “tinha o advogado mais poderoso do país”, segundo a ABC – e ao facto de ter medo de prejudicar a sua própria carreira, uma vez que Nick disse que podia prejudicá-la “profissionalmente e publicamente”.

Esta confissão surge numa altura em que várias celebridades do mundo da música, cinema e política são acusadas de assédio sexual e violação, na sequência do escândalo em torno de Harvey Weinstein, e depois de a cantora ter lido no Radar Online que Carter foi investigado por agressão sexual em 2006. A história está explicada detalhadamente no blogue de Melissa.