Dark Mode 150kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Vídeo. John Oliver confronta Dustin Hoffman com acusações de assédio sexual

O apresentador de televisão John Oliver confrontou Dustin Hoffman com as acusações de assédio sexual que lhe têm sido dirigidas. O ator pediu a Oliver para ter "uma mente aberta". Veja o vídeo.

i

John Oliver foi o moderador da conferência que assinalou os 20 anos de "Wag The Dog", em que Dustin Hoffman participou

John Oliver foi o moderador da conferência que assinalou os 20 anos de "Wag The Dog", em que Dustin Hoffman participou

John Oliver, apresentador do programa de televisão “Last Week Tonight”, confrontou Dustin Hoffman com as acusações de assédio sexual que têm sido feitas ao ator. Durante uma conferência que assinalava o 20.º aniversário do filme “Wag The Dog”, e que estava a moderar, o apresentador decidiu falar sobre “o elefante na sala” e envolveu-se numa tensa discussão com o ator de 80 anos.

Quando o moderador do painel abordou o assunto, Dustin Hoffman perguntou se Oliver “acredita em tudo o que lê” e pediu-lhe para ter “uma mente aberta”. O apresentador não hesitou e disse que acreditava nas acusações porque, na sua opinião, “não existe qualquer motivo para mentir”.

Dustin Hoffman foi acusado por Anna Graham Hunter, uma estagiária no set do filme “Death of a Salesman”, de 1985, de a apalpar e tecer comentários inapropriados e ofensivos. Na altura, o ator emitiu um comunicado em que dizia ter “o maior respeito pelas mulheres” e pedia desculpa “por qualquer coisa que possa ter feito que a tenha colocado numa situação desconfortável”. E terminava: “Peço desculpa. Não reflecte quem eu sou”.

Dustin Hoffman acusado de assédio sexual

Foi exatamente esta última frase que John Oliver escolheu para encurralar Dustin Hoffman. O apresentador leu o comunicado na íntegra e, no final, limitou-se a dizer: “Reflecte quem tu és”. Continuou e acusou o ator de não apresentar quaisquer provas da falsidade da acusação e que a história prova que, em certa altura, “era mesmo um pervertido perto das mulheres”.

Depois de, ironicamente, dar os parabéns a John Oliver por ter “construído o caso melhor do que ninguém” e de o acusar de ter incríveis opiniões sobre ele, Hoffman defendeu-se com um “tu não estavas lá”. E o apresentador foi peremptório: “Ainda bem”.

O único vídeo que mostra uma pequena parte da intensa discussão entre Oliver e Hoffman pertence ao Washington Post, que foi também o primeiro meio de comunicação social a revelar o episódio.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.