Assédio Sexual

Assédio. Estrelas de cinema vão voltar a vestir-se de preto nos BAFTA

Depois de nos Globos de Ouro a maioria das estrelas se ter vestido de preto, em protesto contra o assédio sexual em Hollywood, agora é a vez de nos BAFTA. A cerimónia será apresentada só por mulheres.

A diretora dos BAFTA, Amanda Berry, com as atrizes Natalie Dormer, Joanna Lumley e Letitia Wright e a presidente da academia britânica, Jane Lush

Getty Images

Autor
  • Ana Luísa Alves

De Hollywood, nos Estados Unidos, diretamente para Londres, no Reino Unido. Na próxima cerimónia de entrega dos prémios British Academy Film and Television Arts (BAFTA) as estrelas da televisão britânica vão vestir-se de preto, em protesto contra o assédio sexual na indústria do cinema, tal como já aconteceu na cerimónia dos Globos de Ouro. É mais uma expressão mediática do movimento Time’s Up.

Uma carta que tem circulado nos bastidores da televisão e do cinema no Reino Unido diz que “metade das mulheres entre os 18 e os 24 anos já foram vítimas de assédio sexual no trabalho”, cita o site NME, e que “vestir algo preto na cerimónia da entrega dos prémios segue o exemplo das nossas ‘irmãs’, que fizeram o mesmo nos Globos de Ouro”, avança a BBC.

O movimento, embora tenha começado em Hollywood, já teve apoio das estrelas de televisão inglesas. O mesmo site avança que é esperado que atrizes como Emma Thompson, Daisy Ridley, Emma Watson, Gemma Arterton, Keira Knightley, Jodie Whittaker, Emilia Clarke, Noma Dumezweni, Natalie DormerouFelicity Jones apareçam mesmo vestidas de preto.

A diretora dos BAFTA, Amanda Barrie, diz que está a criar-se uma “forte plataforma”. “Os prémios dos cinema são divulgados em todo o mundo e não há qualquer pressão da nossa parte para que alguém ‘fique em silêncio’ e no discurso de agradecimento fale apenas da equipa ou algo do género”, acrescentou.

A organização da cerimónia disse também que espera que todas as estrelas de televisão e cinema inglesas possam “consciencializar outras mulheres, cujas experiências são muitas vezes silenciadas e marginalizadas”, esclarece a BBC.

Este ano a atriz inglesa Joanna Lumley vai apresentar a cerimónia dos BAFTA, marcada para o próximo dia 18 de fevereiro. Pela primeira vez em mais de uma década, será apenas apresentado apenas por mulheres.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Detalhes da assinatura

Acesso ilimitado a todos os artigos do Observador, na Web e nas Apps, até três dispositivos.

E tenha acesso a

  • Assinatura - Aceda aos dados da sua assinatura
  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Inicie a sessão

Ou registe-se

Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)