Congresso do PSD

Mesa do Congresso do PSD aceita moção de Salvador Malheiro, que tinha rejeitado

Líder da distrital de Aveiro, e diretor de campanha de Rio, recorreu da decisão da Mesa do Congresso. Recurso foi aceite e moção setorial de Salvador Malheiro vai poder ser discutida em congresso.

A moção sectorial apresentada pela distrital do PSD de Aveiro, liderada por Salvador Malheiro, ao congresso do PSD tinha sido rejeitada por não respeitar o regulamento interno. Salvador Malheiro, que foi diretor de campanha de Rui Rio nas eleições internas, recorreu da decisão e, ao que o Observador apurou, a Mesa do Congresso aceitou o recurso.

A decisão foi tomada “há minutos”, e surge depois de a Mesa do Congresso ter rejeitado a moção, intitulada “Da região para o país: Aveiro uma região mais forte, uma nação mais coesa”, por ter sido entregue sem antes ter sido discutida e votada pela assembleia distrital do PSD de Aveiro — que é o único órgão competente para aprovar moções setoriais que representam uma distrital do partido.

O prazo para a entrega das moções setoriais terminava no dia 31 de janeiro, e, ao que o Observador apurou junto de fonte próxima do processo, a assembleia distrital do PSD de Aveiro só se reuniu na “passada sexta-feira” para discutir e votar a moção. A moção foi aprovada por 82 votos a favor, 3 abstenções e zero votos contra, e a deliberação respetiva foi anexada ao recurso que a distrital de Aveiro remeteu para a Mesa do Congresso.

Apesar de o prazo ter sido largamente ultrapassado, o órgão responsável pela organização do Congresso (que decorre entre esta sexta-feira e domingo), presidido por Fernando Ruas, acabaria por “aceitar a argumentação”. E o mesmo fez com outra moção, da distrital de Portalegre, que estava nas mesmas condições.

Ao jornal Público, o presidente da distrital de Aveiro, Salvador Malheiro, também presidente da câmara de Ovar, tinha justificado a não votação prévia na assembleia distrital com o facto de o texto ser subscrito pelo líder da assembleia distrital do PSD, António Topa. E que isso bastava para a sua validação. “Segundo o direito administrativo, o presidente da assembleia distrital é quem representa o órgão”, disse.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rdinis@observador.pt
Rui Rio

Os frágeis

Helena Matos
781

Estamos na mão dos frágeis. Rui Rio ganhou um congresso do seu partido; Costa perdeu as legislativas. Qual a legitimidade de Rui Rio para fazer acordos com Costa em matérias como a regionalização?

Congresso do PSD

Rui Rio, um novo Presidente?

José Pinto

Mostrar disponibilidade para consensos com os outros partidos parece uma ideia salutar. O problema reside na dúvida sobre a forma como Rui Rio pretende materializar essa ideia. 

Rui Rio

O PSD entrou para o «condomínio»?

Manuel Villaverde Cabral
125

Por mais que isso pareça inquietar a direcção do PSD, esta só tem como caminho opor-se frontalmente à actual política governamental. O contrário será eleitoralmente inútil e politicamente regressivo. 

Rui Rio

As prioridades do “novo PSD”

Helena Garrido
107

Descentralização, fundos comunitários, segurança social e justiça são as prioridades de Rio carentes de consensos. De todas elas a mais urgente é a segurança social. A menos compreensível é a justiça.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Detalhes da assinatura

Acesso ilimitado a todos os artigos do Observador, na Web e nas Apps, até três dispositivos.

E tenha acesso a

  • Assinatura - Aceda aos dados da sua assinatura
  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Inicie a sessão

Ou registe-se

Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)