O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, disse esta sexta-feira que o investimento de empresas estrangeiras em Portugal permite trazer para o país os jovens que, durante o período de ajustamento, saíram por não encontrarem cá oportunidades.

“Os jovens, agora, encontram oportunidades em Portugal, quer pelo empreendedorismo, quer pelas empresas portuguesas a crescer, quer pelas empresas estrangeiras que cá se instalam”, realçou, durante a visita à empresa multinacional Vespas que, recentemente, se instalou no Centro Empresarial da Lionesa, em Leça do Balio, Matosinhos, distrito do Porto.

O investimento de empresas estrangeiras em Portugal é um voto de “grande confiança” no país e no talento português, considerou.

“O que elas estão a demonstrar é uma grande confiança, quer no país, que funciona bem e que é atrativo em termos de custos de operação, quer no talento português e na capacidade dos nossos jovens para fazerem tarefas muito exigentes”, afirmou o governante.

“A escolha por Portugal prende-se com as boas infraestruturas tecnológicas, boas áreas para crescer, custos competitivos, boas ligações, boa capacidade tecnológica e talento e capacidade de trabalho muito boa”, sustentou.

Além de contribuir para a economia, o ministro recordou que o investimento estrangeiro cria emprego, na sua maioria qualificado, o que é “um ótimo sinal”.