Proposta topo de gama na oferta da Hyundai, o Santa Fe foi já totalmente desvendado, dias antes da sua apresentação oficial ao público, no 88.º Salão de Genebra, onde vai exibir não só uma estética mais elegante e poderosa, como também uma maior componente tecnológica e um interior mais espaçoso e intuitivo.

Com arranque da produção agendado para o segundo trimestre e início da comercialização previsto para a segunda metade de 2018, a nova geração do Santa Fe evidencia um design aspiracionalmente premium, marcado por uma nova grelha frontal em cascata, grupos ópticos com luzes LED de presença separadas e colocadas numa posição mais elevada, uma linha lateral que liga os faróis às luzes traseiras.

Por outro lado, o novo SUV sul-coreano reclama uma postura mais robusta, atlética e arrojada, fruto também de dimensões exteriores generosas, traduzidas num comprimento de 4.770 mm, uma largura de 1.890 mm e uma distância entre eixos de 2.765 mm.

Interior mais refinado e espaçoso

No interior, o novo Santa Fe aposta, segundo refere o construtor, numa arquitectura refinada e ergonómica, em que a visibilidade para trás, por exemplo, foi melhorada, graças a um vidro lateral traseiro 41% maior que na geração anterior. Ao mesmo tempo, os bancos dianteiros com 10 ajustes eléctricos e extensões dos assentos contribuem para dar mais conforto ao condutor e passageiro da frente.

Já nos restantes lugares, destaque para o facto de os ocupantes da segunda fila passarem a beneficiar de mais espaço para pernas (+38 mm) e assentos mais altos (+18 mm), isto a partir de bancos que rebatem com um só toque, facilitando assim o acesso à terceira fila, onde o espaço em altura também aumentou 22 mm.

Quanto à bagageira, promete igualmente melhorias na capacidade, embora a Hyundai nada mais adiante a este respeito.

Tecnologia reforçada e com aposta na segurança

Se a habitabilidade e espaço de carga melhoraram, o equipamento, nomeadamente as tecnologias de segurança e apoio à condução, registam igualmente uma forte evolução.

O Santa Fe passa, assim, a contar com o alerta de passageiros nos bancos traseiros, sistema que monitoriza esses bancos, relembrando o condutor, quando este sai do veículo, que há passageiros lá atrás. A que se juntam ainda ajudas como o alerta de tráfego na retaguarda do veículo com travagem autónoma, uma estreia na Hyundai, e o Safety Exit Assist, que previne acidentes e garante uma saída em segurança dos ocupantes, trancando temporariamente as portas, antes da sua abertura, sempre que o sistema detecta viaturas que se aproximam de trás.

Destaque ainda para a presença do controlo de binário variável com HTRAC. Este último, um sistema desenvolvido pela própria Hyundai, cujo nome é a combinação do “H” de Hyundai e da primeira parte da palavra “tracção”, e que tem por base a tecnologia de tracção integral que controla a potência descarregada em cada uma das rodas. Ajudando não só a melhorar a aceleração, a estabilidade e a eficiência de combustível, mas assegurando também uma maior manobrabilidade e agilidade da parte do SUV.

Em termos de conectividade, a nova geração do Santa Fe disponibiliza três sistemas, a começar numa solução de infoentretenimento com ecrã de 8”, um sistema Display Auto de 7″ e um ecrã informativo TFT a cores, também de 7”, localizado no centro do painel de instrumentos.

Outra estreia, neste modelo, é o head-up display com projecção da informação no pára-brisas, além de um sistema de carregamento de smartphones por indução.

Quatro motorizações ao serviço

No que diz respeito a motores, a oferta europeia contempla quatro alternativas, duas a gasolina – 2.4 GDI e 2.4 MPI – e duas a gasóleo – R2.0 e R2.2 -, todas elas acopladas a uma nova caixa automática de oito velocidades, além de cumpridoras da norma de emissões Euro 6.

Melhorias ainda na suspensão e direcção, com vista a um apurar da resposta e da estabilidade do veículo, assim como a um nível superior do conforto. Garantido, tal como o aumento da segurança passiva, através de uma maior utilização (57%) de aço de elevada resistência, ou seja, mais 15% que na geração anterior.

Como opcional, a marca sul-coreana propõe ainda uma solução de suspensão auto-nivelante.