A Jscrambler, startup sediada no Porto líder em aplicações de segurança JavaScript, recebeu cerca de 1,9 milhões de euros (2,3 milhões de dólares) numa ronda de investimento Série A, liderada pela Sonae IM com participação da Portugal Ventures, anunciou a empresa esta segunda-feira em comunicado. A participação da Sonae IM nesta ronda representa o maior investimento feito pelo grupo de capital de risco da Sonae num projeto em fase muito inicial.

Recentemente, a Jscrambler introduziu um novo módulo para páginas Web que permite a deteção e remoção em tempo real de injeções de código malicioso, adulteração das páginas e exfiltração de dados do lado do utilizador”, conta Rui Ribeiro, presidente e cofundador da Jscrambler, acrescentando que “este investimento vai permitir acelerar a expansão no mercado europeu e americano e ajudar cada vez mais empresas a prevenir e combater ataques que estão a crescer em frequência e complexidade, mas que são detetados tarde demais”.

A startup portuguesa é especializada em produtos de cibersegurança para proteger aplicações Web e móveis e tem uma solução que promete tornar websites e aplicações resilientes à adulteração maliciosa ou roubo de propriedade intelectual.

Usado em mais de 150 países e por mais de 30 mil pessoas e empresas — incluindo algumas que constam da lista Fortune 500 –, o produto é já uma marca de confiança no que diz respeito à proteção dos ativos online. Os Estados Unidos são o mercado onde tem maior expressão, com 50% da faturação a ser feita naquele país.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De acordo com Celso Guedes de Carvalho, presidente da Portugal Ventures, “o levantamento desta ronda A é o culminar de um trabalho conjunto” que vai permitir à startup acelerar a expansão e continuar a possibilitar que milhares de utilizadores se protejam de ciberataques.

A startup pretende continuar a apostar em investigação e desenvolvimento de modo a garantir a inovação da sua linha de produtos.