Rádio Observador

Espanha

Encontrada camisola que contém ADN de menino desaparecido em Espanha

188

Foi encontrada uma camisola de um menino de oito anos que está desaparecido em Espanha. As análises revelam que contém o seu ADN. Todas as hipóteses estão ainda em aberto. As buscas continuam.

Fotografias de Gabriel Cruz divulgadas pela família

O pai de Gabriel Cruz, um menino que desapareceu depois de sair de casa dos avós para brincar com um primo, em Espanha, encontrou uma camisola interior branca perto do local onde desapareceu. Os testes agora realizados pela Polícia comprovam que a camisola contém ADN do menino de oito anos.

O ministro espanhol do Interior, Juan Ignacio Zoido, confirmou a descoberta feita através da sua conta oficial do Twitter, acrescentando que “as buscas continuam” e que “a colaboração dos cidadãos é essencial”.

De acordo com o jornal El Español, a camisola foi encontrada no sábado pelo pai, Angel Cruz, e pela sua namorada, quando ajudavam nas operações de busca nas proximidades da estação de tratamento de águas Barranco Las Águilas, a cerca de 3,5 quilómetros do local onde Gabriel desapareceu.

Apesar de não constar da lista de roupas que a criança usava quando foi vista pela última vez fornecida às autoridades, os pais garantiram, desde o primeiro momento, que lhe pertencia. As análises realizadas vieram comprovar as afirmações.

Com esta nova prova a investigação tomou novo rumo com o perímetro de buscas a ser alargado de um raio de 5 quilómetros para 12 a fim de rever pontos críticos como “fazendas abandonadas, poços e outras instalações”. A peça de roupa foi encontrada num local onde já antes tinham sido efetuadas buscas, pelo que o jornal El País não descarta a hipótese de que tenha sido lá colocada depois do desaparecimento.

O pai explicou que quando viu a camisola interior não lhe chegou a tocar e chamou as autoridades, assegurando que a peça de roupa “não estava à vista”. “Estava escondida entre umas canas. Chamei imediatamente a Guarda Civil e saí dali para não contaminar nada“, contou Angel Cruz.

As buscas no local estão a ser conduzidas por equipas da Guarda Civil e agentes do Grupo Especial de Atividades Subaquáticas (GEAS), bem como de uma Unidade da Polícia Científica. Membros do Serviço Municipal de Emergências e voluntário da Proteção Civil estão também a colaborar com as autoridades.

Gabriel Cruz desapareceu há uma semana depois de ter saído para ir brincar com um primo que mora a cerca de 150 metros de casa dos avós, em Níjar, Almería. O delegado do governo de Andaluzia, Antonio Sanz, disse que o rasto do menino se perdeu entre as localidades de Las Hortichuelas e Las Negras, cerca das 15h30, mas o alerta só foi dado às 20h, quando a avó saiu para o ir buscar e percebeu que ele não tinha chegado ao destino. Os pais acreditam que Gabriel foi raptado.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)