Proteção Civil

Proteção Civil fechou instalações onde estão os helicópteros Kamov e expulsou equipas russas

2.229

Os responsáveis máximos pela Proteção Civil confirmaram ter ordenado o encerramento das instalações onde estão os helicópteros Kamov em manutenção e deram ordem de expulsão aos técnicos russos.

PAULO CUNHA/LUSA

Autores
  • Miguel Santos Carrapatoso
  • Agência Lusa

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) mandou fechar as instalações onde se encontram os três helicópteros Kamov que pertencem ao Estado e que se encontram, neste momento, em manutenção. Os responsáveis da Proteção Civil deram ordem de expulsão às equipas russas que estavam a trabalhar nos arranjos das aeronaves, confirmou a ANPC à Lusa.

A informação foi inicialmente avançada pelo jornal Público esta quarta-feira, que citava um comunicado da Everjets, empresa responsável pela manutenção dos helicópteros do Estado. De acordo com a nota citada pelo jornal, a ANPC “encerrou e selou as instalações onde estão guardados os helicópteros do Kamov, expulsando dos hangares equipas russas que procediam à manutenção das aeronaves”.

O presidente da Everjets, em declarações à TSF, garante que os mecânicos russos que estavam a fazer a manutenção dos aparelhos se sentiram “muito furiosos” quando foram expulsos do hangar onde estavam os helicópteros, em Ponte de Sor. Ricardo Dias afirma mesmo que os técnicos russos sentiram que estavam implicitamente a ser acusados de roubo.

A Proteção Civil, em comunicado, confirmou o encerramento do hangar, que se deveu a movimentação de material sem ter sido identificado e sem autorização. “O hangar da ANPC sito em Ponte de Sor, onde se encontra localizada a frota de helicópteros Kamov, propriedade do Estado português, foi na terça-feira interditado pela ANPC em virtude de se ter constatado a movimentação de material da mencionada frota, por parte da Heliavionics (subcontratada da Everjets, S.A.), sem ter sido efetuada a identificação do referido material, nem ter sido solicitada a necessária autorização, tendo tal facto sido logo comunicado à Everjets, S.A”, refere a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) em comunicado.

Aquela entidade considera que o encerramento do hangar foi “a única medida que, no imediato e face à omissão de qualquer atuação ou esclarecimento por parte dos técnicos da Everjets presentes no local”, permitiu acautelar “os bens da ANPC e o interesse público subjacente”. “Salienta-se que foram solicitados à Everjets, S.A. os necessários esclarecimentos, em ordem a que, caso se encontrem reunidas as condições para tal, seja reaberto o hangar e retomados os trabalhos com a normalidade necessária e desejável”, concluiu.

No comunicado enviado ao Público, a Everjets avisava que, perante esta contrariedade, os helicópteros poderiam não estar prontos a tempo da época de fogos. Com esta decisão da ANPC, a empresa “vê-se assim impossibilitada de cumprir os objetivos e garantir a prontidão das aeronaves que fica seriamente comprometida”.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Espanha 2015

Nem tudo vale na política

Dantas Rodrigues

Oportunismos como o da candidatura de Manuel Valls em Barcelona é que degradam a imagem da política e alimentam a propagação de partidos populistas sejam eles de extrema-direita ou de extrema-esquerda

Igreja Católica

Tríptico europeu /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

A Europa do terceiro milénio, perdida a sua identidade cristã, que era a razão de ser da sua unidade e grandeza, é um continente à deriva.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)