480kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Benfica pediu penálti aos 92 minutos. Os casos do Benfica-FC Porto

Este artigo tem mais de 4 anos

Aos 39 minutos o Benfica ficou a pedir cartão vermelho para Sérgio Oliveira. Na segunda parte ambas equipas pediram penálti: primeiro o FC Porto e depois o Benfica, já depois dos 90 minutos.

i

Jorge Amaral/Global Imagens

Jorge Amaral/Global Imagens

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Clássico que é clássico acaba sempre por ter alguns lances que geram discórdia de um lado e do outro. Este Benfica-FC Porto ficou marcado por polémicas por causa do pedido de cartões na primeira parte e por pedidos de penáltis na segundo: o mais flagrante o do lance entre Zivkovic e Ricardo dentro da área benfiquista já nos descontos e depois do golo portista.

Mas o melhor é ver os vídeos e tirar as suas conclusões:

Na primeira parte, o momento de maior tensão aconteceu quando, aos 39 minutos, Sérgio Oliveira puxou Rafa, que saía em contra-ataque. Do lado do Benfica pediu-se cartão vermelho direto para o jogador do FC Porto, mas o árbitro Artur Soares Dias ficou-se pelo amarelo. Antes disso, aos 19 minutos, Otávio cruzou para Felipe e o árbitro marcou fora-de-jogo, num lance onde ficam algumas dúvidas em relação ao posicionamento do jogador. Aos 33, os benfiquistas ficaram a pedir bola no braço de Alex Telles, depois de um cruzamento de Pizzi.

A segunda parte começou com o árbitro a assinalar (bem) fora-de-jogo a Marega, aos 50 minutos.

Aos 64 minutos apareceu o primeiro pedido de penálti, num lance que envolveu Marega e Rúben Dias na área do Benfica. Artur Soares Dias recorreu ao vídeo-árbitro e nada assinalou.

Aos 69 minutos os benfiquistas queriam que o árbitro tivesse mostrado o segundo cartão amarelo a Sérgio Oliveira, mas Artur Soares Dias decidiu não agir disciplinarmente.

O último lance polémico aconteceu já depois dos 90 minutos, quando o FC Porto já se encontrava em vantagem depois do golo de Herrera. Zivkovic e Ricardo disputaram o lance dentro da área mas árbitro e vídeo-árbitro consideraram que o contacto era legal.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.