287kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Benfica pediu penálti aos 92 minutos. Os casos do Benfica-FC Porto

Este artigo tem mais de 3 anos

Aos 39 minutos o Benfica ficou a pedir cartão vermelho para Sérgio Oliveira. Na segunda parte ambas equipas pediram penálti: primeiro o FC Porto e depois o Benfica, já depois dos 90 minutos.

i

Jorge Amaral/Global Imagens

Jorge Amaral/Global Imagens

Clássico que é clássico acaba sempre por ter alguns lances que geram discórdia de um lado e do outro. Este Benfica-FC Porto ficou marcado por polémicas por causa do pedido de cartões na primeira parte e por pedidos de penáltis na segundo: o mais flagrante o do lance entre Zivkovic e Ricardo dentro da área benfiquista já nos descontos e depois do golo portista.

Mas o melhor é ver os vídeos e tirar as suas conclusões:

Na primeira parte, o momento de maior tensão aconteceu quando, aos 39 minutos, Sérgio Oliveira puxou Rafa, que saía em contra-ataque. Do lado do Benfica pediu-se cartão vermelho direto para o jogador do FC Porto, mas o árbitro Artur Soares Dias ficou-se pelo amarelo. Antes disso, aos 19 minutos, Otávio cruzou para Felipe e o árbitro marcou fora-de-jogo, num lance onde ficam algumas dúvidas em relação ao posicionamento do jogador. Aos 33, os benfiquistas ficaram a pedir bola no braço de Alex Telles, depois de um cruzamento de Pizzi.

A segunda parte começou com o árbitro a assinalar (bem) fora-de-jogo a Marega, aos 50 minutos.

Aos 64 minutos apareceu o primeiro pedido de penálti, num lance que envolveu Marega e Rúben Dias na área do Benfica. Artur Soares Dias recorreu ao vídeo-árbitro e nada assinalou.

Aos 69 minutos os benfiquistas queriam que o árbitro tivesse mostrado o segundo cartão amarelo a Sérgio Oliveira, mas Artur Soares Dias decidiu não agir disciplinarmente.

O último lance polémico aconteceu já depois dos 90 minutos, quando o FC Porto já se encontrava em vantagem depois do golo de Herrera. Zivkovic e Ricardo disputaram o lance dentro da área mas árbitro e vídeo-árbitro consideraram que o contacto era legal.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.