Hungria, Holanda, Finlândia, Sérvia, Geórgia, Áustria, Turquia, Rússia, Hungria, França, Azerbaijão. Telma Monteiro tinha estado em 11 Campeonatos da Europa de judo desde 2004 em dez países diferentes (repetiu apenas a cidade húngara de Budapeste) até hoje, altura em que tentava a sua 12.ª medalha noutras tantas competições na prova. E, mais uma vez, agora em Israel, não falhou: apesar da derrota nos quartos de final com Nora Gjakova, a judoca foi mais forte nas repescagens e conquistou a sua sexta medalha de bronze em Europeus, que se juntam a mais cinco de ouro e uma de prata.

Ao contrário de João Crisóstomo, que acabou por terminar no sétimo lugar após perder com o israelita Tal Flicker num combate onde até chegou a ter um wazari de vantagem, a judoca do Benfica, atual 12.ª do ranking mundial da sua categoria que tinha vencido nas rondas iniciais a israelita Maayan Greenberg e a croata Tena Sikic, derrotou a húngara Hedvig Karakas, uma velha conhecida nas grandes provas que ocupa a 14.ª posição do ranking, por ippon a 40 segundos do final, batendo no combate de atribuição da medalha de bronze a francesa Sarah Leonie Cysique (37.ª) por ippon em cerca de minuto e meio. 14 anos depois, mudam os países e as cidades mas as vitórias sucedem-se.

No primeiro Europeu em que participou, em 2004, tinha 18 anos. Como confessou na antecâmara desta prova agora em Israel, também aí chegou a Budapeste com a total convicção de que poderia ganhar uma medalha, mas mais pela idade do que propriamente pelo valor (que tinha, muito) entre tantas atletas experientes que encontraria pela frente. Ganhou mesmo, a de bronze, na categoria de -52kg (a romena Ioana Maria Aluas foi ouro, a belga Ilse Heylen ficou com a prata) sendo a melhor atleta entre a comitiva nacional que festejou ainda o quinto lugar de Renato Morais (90kg) e a sétima posição de João Pina (73kg). Mas dificilmente poderia imaginar que faria uma carreira com tantas conquistas nesta competição, a que somou esta quinta-feira mais uma em Telavive, no Pavilhão 2 do Centro de Convenções da cidade israelita.

Recapitulemos então a trajetória da judoca em Campeonatos da Europa depois dessa grande estreia em 2004: no ano seguinte, em Roterdão, voltou a ganhar o bronze em -52kg, aqui com Heylen a vencer na final Aluas; em 2006, em Tampere, conquistou pela primeira vez a medalha de ouro em -52kg, batendo no combate decisivo a romena Ioana Maria Aluas (a título de curiosidade, Ilse Heylen ficou na terceira posição); em 2007, repetiu o triunfo em -52kg em Belgrado, derrotando na final a francesa Audrey La Rizza; em 2008, não participou por lesão no Europeu de Lisboa; em 2009, ganhou o título na Tbilisi na nova categoria de -57kg, superando na final a britânica Sarah Clark; em 2010, ficou com o bronze em Viena, atrás da romena Corina Caprioriu e da austríaca Sabrina Filzmoser; em 2011, em Istambul, ganhou a medalha de prata, perdendo na final com Filzmoser; em 2012, na cidade de Chelyabinsk, conquistou o ouro batendo no combate decisivo a grega Ioulietta Boukouvala; em 2013, foi bronze em Budapeste, atrás da francesa Automne Pavia e de Sabrina Filzmoser; em 2014, somou mais um bronze em Montpellier, numa prova ganha de novo por Pavia frente à alemã Miryam Roper; em 2015, em Baku, conquistou mais um ouro vencendo na final a húngara Hedvig Karakas. Em 2016 e 2017, não participou. Agora, regressou em grande.

Antiga líder do ranking mundial nas categorias de -52kg e -57kg, Telma Monteiro, de 32 anos, conta também com um bronze em Jogos Olímpicos (em 2016, no Rio de Janeiro) e cinco medalhas em Campeonatos do Mundo, quatro de prata (2007, 2009, 2010 e 2014) e uma de bronze (2005), além de inúmeros triunfos em grandes competições internacionais da modalidade, entre Taças do Mundo e Grand Slams de nomeada como o de Paris ou o de Tóquio. No presente ano, depois de um sétimo lugar no Grand Slam de Paris, a judoca tinha conquistado o ouro no Grand Slam de Ecaterimburgo, na Rússia.

As medalhas no primeiro dia do Campeonato da Europa em Telavive foram as seguintes:

Categoria de -48kg
1.ª Irina Dolgova (Rússia)
2.ª Eva Csernoviczki (Hungria)
3.ª Maryna Cheniak (Ucrânia)
3.ª Milica Nikolic (Sérvia)

Categoria de -52kg
1.ª Natalia Kuziutina (Rússia)
2.ª Distria Krasniqi (Kosovo)
3.ª Gefen Primo (Israel)
3.ª Evelyne Tschopp (Suíça)

Categoria de -57kg
1.ª Nora Gjakova (Kosovo)
2.ª Theresa Stoll (Alemanha)
3.ª Telma Monteiro (Portugal)
3.ª Anastasiia Konkina (Rússia)

Categoria de -60kg
1.º Islam Yashuev (Rússia)
2.º Yanislav Gerchev (Bulgária)
3.º Ashley McKenzie (Grã-Bretanha)
3.º Beslan Mudranov (Rússia)

Categoria de -66kg
1.º Adrian Gomboc (Eslovénia)
2.º Matteo Medves (Itália)
3.º Tal Flicker (Israel)
3.º Dzmitry Shershan (Bielorrússia)