Como os fabricantes não se põem de acordo em relação a qual o veículo mais rápido, entre os eléctricos ou a gasolina, o Tesla Owner Itália meteu as mãos à obra e não só reuniu dois modelos dos seus associados, um Model S e outro X, como convidou uma série de concorrentes de peso para enfrentar os mais rápidos dos carros eléctricos. E não se poupou a esforços, uma vez que, para enfrentar os modelos da casa, desafiou um Bentley Bentayga – para disputar com o Model X o estatuto do melhor SUV –, enquanto o Model S tinha de medir meças com um Lotus Evora, um Nissan GT-R e um Porsche 911 GT3.

Para tudo decorresse sem incidentes e para que carros e pilotos estivessem todos inteiros no final das provas de aceleração, os organizadores escolheram a pista larga do aeródromo Giuseppe Verdi, em Parma. A bitola que iria permitir decidir qual o mais veloz seria o quarto de milha (uma medida mais popular nos EUA e que corresponde a cerca de 402 metros) com arranque parado. Apesar do vídeo mostrar uma partida em simultâneo de todos os participantes, os tempos que determinaram a classificação geral foram conseguidos com os concorrentes a terem a pista só para si. Medida que reforçou obviamente a segurança.

A associação dos proprietários italianos da Tesla convidou também uma moto, para que além de um duelo de combustíveis, tivesse igualmente lugar uma disputa entre duas e as quatro rodas. E logo com uma Ducati Panigale, concebida para correr no campeonato de superbikes, muito leve e com 214 cv.

Curiosamente, é possível verificar através do vídeo que esteve presente um Ferrari 488 Spider, mas não aparece registo do tempo conseguido por este desportivo italiano, isto numa prova onde seria claramente um dos favoritos. Veja na fotogaleria como ficou a classificação final.