Marte

Nasa vai enviar em 2020 mini-helicóptero para explorar Marte

A Nasa anunciou esta sexta-feira a intenção de enviar em 2020 o primeiro helicóptero para Marte, aproximadamente do tamanho de um drone, para aprofundar o conhecimento daquele planeta.

NASA/JPL-Caltech HANDOUT/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A Nasa anunciou esta sexta-feira a intenção de enviar em 2020 o primeiro helicóptero para Marte, aproximadamente do tamanho de um drone, para aprofundar o conhecimento daquele planeta.

O aparelho pesa menos de 1,8 quilos e foi batizado de “O Helicóptero de Marte”, estando prevista que a sua missão seja realizada em conjunto com um robô sobre rodas que deve estudar a habitabilidade do planeta vermelho, procurar sinais de vida antiga e avaliar os recursos naturais, bem como os riscos para futuros exploradores humanos.

O lançamento está previsto para julho de 2020 e a sua chegada para fevereiro de 2021.

“A Nasa tem orgulho na sua História, como pioneira”, salientou o patrão da agência espacial norte-americana, Jim Bridenstine, em comunicado. “A ideia de um helicóptero a voar no céu de um outro planeta é entusiasmante”, adiantou.

Este projeto teve início em outubro de 2013, como um projeto de desenvolvimento de um dos laboratórios da Nasa, o Jet Propulsion Laboratory.

O helicóptero vai estar equipado com “painíes solares para recarregar as suas baterias de lítio e com um disposito de aquecimento para o preservar das noites frias marcianas”, explicou Mimi Aung, chefe do projeto.

Para a Nasa, est desafio corresponde a “uma proeza de grandes riscos e de grandes repercussões”.

Em caso de sucesso, pode inspirar futuras explorações em Marte, uma vez que deverá sobrevoar locais inacessíveis a outros veículos.

“A capacidade de ver claramente o que está por detrás da próxima colina é crucial para os futuros exploradores”, destacou um dos responsáveis da agência espacial, Thomas Zurbuchen.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
António Costa

O caminho para lado nenhum /premium

Rui Ramos

O sucesso de António Costa reflecte a capacidade de que a oligarquia política continua a dispor, numa sociedade envelhecida e dependente, de fazer pagar por todos o que só beneficia alguns. 

Assalto em Tancos

Tancos: é ainda pior do que parece

Bruno Cardoso Reis

Se é certo que em Portugal as Forças Armadas sempre serviram para bem mais do que fazer a guerra, hoje em dia essas outras tarefas são cada vez mais numerosas e cada vez mais vitais. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)