Marte

Tempestade em Marte cobre um quarto do planeta e ameaça Opportunity

O robô da NASA Opportunity, que explora a superfície de Marte desde 2004, entrou no modo de poupança de energia devido a uma tempestade de areia que cobre um quarto do planeta.

O robô [rover] Opportunity inicialmente só ia estar operacional na missão em Marte durante algumas semanas. Desde 2004 que ajuda a NASA a recolher informações do planeta

O robô [rover] Opportunity, da NASA, que desde 2004 explora a superfície marciana, perdeu o contacto com a Terra devido a uma gigante tempestade de areia que cobre um quarto da superfície do planeta extraterrestre. Membros do comando da agência espacial norte-americana tentaram iniciar comunicações com o Opportunity, mas, por a tempestade ter coberto o céu marciano, este terá entrado num modo de hibernação para conservar energia.

A tempestade de areia foi detetada pelos cientistas da NASA no início de maio e, desde então, cresceu exponencialmente, sendo uma das maiores registadas no planeta vermelho desde 2007. A agência acredita que estes fenómenos massivos a nível planetário ocorram periodicamente, considerando esta tempestade uma oportunidade para melhor compreender a meteorologia de Marte.

Num comunicado, a NASA explica que devido à atmosfera do planeta, embora a tempestade tenha forte intensidade, é bastante diferente do que conhecemos na Terra. Dando o exemplo do filme “The Martian”, a agência explica que, por exemplo, esta tempestade nunca seria capaz de deitar abaixo uma nave espacial amartada no planeta.

Os cientistas acreditam que estes fenómenos atmosféricos a uma escala quase planetária podem durar até vários anos terráqueos. De forma a permitir que o Opportunity continue detetável, outras sondas no planeta, como o Curiosity, detetam os rumos da tempestade para facilitar o trabalho na NASA para poder voltar a reativar a sonda. A Curiosity, ao contrário da Opportunity, já tem uma bateria nuclear, não estando dependente da luz solar para continuar a funcionar.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt
Educação

Mais vale acabar

João Pires da Cruz

Damos atenção aos direitos de todos menos aos daqueles que são mais preciosos, os nossos filhos. Gastamos dinheiro em tudo, menos no que é impossível substituir, o tempo das nossas crianças aprenderem

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)