Canadá

Tiroteio no Canadá. Polícia confirma quatro mortes, dois são polícias

A polícia da cidade de Fredericton, Canadá, confirmou que o tiroteio provocou quatro mortes. Dois são polícias. O suspeito, que está detido, está a receber tratamento devido aos ferimentos.

Os residentes ouviram tiros cerca das 7h (12h em Lisboa) desta sexta-feira.

Autor
  • Catarina Gonçalves Pereira

Um tiroteio na cidade de Fredericton, a mais de 1.300km de Toronto, Canadá, causou pelo menos quatro mortes esta sexta-feira, confirmou a polícia local. Duas das vítimas são polícias locais. O suspeito, que se encontra detido, está a receber tratamento devido aos “ferimentos graves” que resultaram do tiroteio desta manhã.

As autoridades, que acabam de confirmar que já não há qualquer ameaça para a população, vão continuar no local a trabalhar na investigação.

“Das quatro pessoas que morreram no tiroteio desta manhã em Brookside Drive, duas eram agentes da polícia de Fredericton”, lê-se na conta oficial do Twitter. As autoridades pedem respeito pelo momento doloroso e pelas famílias e colegas. Os nomes das vítimas ainda não foram divulgados.

As autoridades acabaram de confirmar, através da conta oficial do Twitter, que já têm um suspeito sob detenção. Segundo a agência Lusa, a polícia local informou que as medidas de isolamento do bairro tinham sido levantadas e que já não existia uma ameaça pública, mas sem adiantar pormenores sobre as causas do incidente.

Rachel LeBlanc, que trabalha numa creche na área de Brookside Drive, disse à CBC que, pouco depois de ter chegado ao local de trabalho, ouviu “crack, crack, crack,  crack, quatro [tiros] de seguida“. Acrescentou ainda que as 23 crianças que estavam à sua guarda não tiveram conhecimento do incidente, mas que a situação a deixou nervosa.

Outro residente na zona, Robert DiDiodato, diz que ouviu uma série de tiros cerca das 7h (12h em Lisboa). Pelo ritmo a que foram disparados, ficou com a sensação de que “devia ser um tiroteio”. Christopher Gill diz que acordou com polícia à porta de casa e com o som de tiros. “Olhei pela janela e estavam três carros da polícia na rua mesmo onde eu vivo”, disse, acrescentando: “Vi um polícia encostado a um edifício… como se estivesse à espera de que alguém saísse“.

Pessoas que estavam no local conseguiram filmar as movimentações da polícia, bombeiros e ambulâncias. As imagens foram partilhadas nas redes sociais.

As autoridades estão a pedir às pessoas que evitem a área de Brookside Drive e que “fiquem em casa com as portas fechadas para sua segurança”.

O primeiro-ministro da província canadiana, Brian Gallant, prestou condolências às vítimas e aos seus familiares. “Durante esta altura difícil, os nossos pensamentos e orações vão para as vítimas e seus familiares” escreveu. “Estamos todos chocados e tristes por sabermos sobre o trágico incidente que aconteceu esta manhã em Fredericton”, acrescentou.

Também Justin Trudeau já reagiu ao incidente. O primeiro-ministro do Canadá disse que está a seguir a situação de perto. “Novidades terríveis a chegarem de Fredericton. O meu coração está com todos os que foram afetados pelo tiroteio desta manhã“, escreveu.

Ainda não se conhecem os motivos que conduziram a esta situação. A polícia continua no local, bem como bombeiros e paramédicos, segundo a informação avançada pela CBC. Neste momento ainda não há qualquer informação sobre o número de suspeitos.

(em atualização)

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
França

A secessão das elites /premium

André Abrantes Amaral

O problema resume-se ao simples facto de o dinheiro não chegar. Simplesmente, chegámos ao salve-se quem puder. Os ricos fogem do país e os pobres saem para a rua, mas vivem todos o mesmo problema.

Desigualdade

What’s right na desigualdade? /premium

Maria João Marques

O ponto é este: as pessoas só aprovam a globalização se sentirem que ganham alguma coisa com isso e, mesmo ganhando, se não veem outros ganharem desproporcionadamente mais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)