Madeira

Bispo do Funchal suspende padre suspeito de abusos

A Diocese do Funchal interpôs uma medida cautelar para afastar um padre suspeito de abusos sexuais de um menor. Bispo do Funchal diz-se "em profunda comunhão com o Papa Francisco".

Wikimedia Commons

A Diocese do Funchal afastou o padre madeirense Anastácio Alves, que há vários anos exercia funções em França, por suspeitas de ter abusado sexualmente de um menor na Madeira. A investigação é do Diário de Notícias da Madeira.

A diocese em causa interpôs uma medida cautelar, decidida pelo bispo D. António Carrilho, para afastar o padre da ação pastoral. Para o bispo, a decisão tomada representa uma viragem na forma como a Igreja Católica na Madeira tem encarado este tipo de situações.

De acordo com o mesmo jornal, a Igreja Católica da Madeira assume-se “em profunda comunhão com o Papa Francisco” e “repudia e condena [publicamente] a pedofilia”. O bispo assegura ainda que a igreja é “solidária com as vítimas e com as suas famílias”.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt
Segurança Social

Não tinha de ser assim /premium

Helena Matos
215

Em 1974, politicamente bloqueado, o país aguardava que os militares tratassem do assunto. O assunto era o Ultramar. Em 2019, o país está bloqueado de novo. O assunto chama-se Estado Social.

Mar

Bruno Bobone: «do medo ao sucesso»

Gonçalo Magalhães Collaço

Não, Portugal não é uma «nação viciada no medo» - mas devia realmente ter «medo», muito «medo», do terrível condicionamento mental a que se encontra sujeito e que tudo vai devastadoramente degradando.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)