País

Trabalho será (cada vez mais) fora das empresas e com “smartphone”

Portugueses acreditam no “smarthphone” como instrumento de trabalho e desejam maior autonomia fora do escritório, revela estudo. Samsung quer ajudar na mobilidade laboral através do Galaxy Note 9

Os profissionais da área dos serviços acreditam que a forma como hoje trabalham vai mudar muito nos próximos anos e isso passa por maior mobilidade e flexibilidade para cada trabalhador. 80% dos portugueses inquiridos num estudo recente da consultora IDC – International Data Corporation expressaram a vontade de desempenhar funções fora do espaço físico do escritório e da empresa. Para 62,8% o ideal seria terem flexibilidade para gerir o próprio horário de trabalho. Mais de metade (56,5%) apontaram o “smartphone” como a principal ferramenta de trabalho num futuro próximo e uma esmagadora maioria admitiu que o “smartphone” já hoje permite uma melhor gestão do tempo pessoal (78,1%) e do tempo profissional (80,8%).

Feito em parceria com a Samsung, o estudo perguntou a centenas de portugueses como trabalham atualmente, como gostariam de trabalhar nos próximos anos e qual o papel do “smartphone” nas suas vidas profissionais e pessoais. Entre 31 de agosto e 5 de Setembro, responderam ao inquérito “online” 420 pessoas que passam mais de 30% do tempo profissional a recolher e analisar informação (os chamados “info workers”).

Estes dados vão ao encontro da aposta que a Samsung tem vindo a fazer no desenvolvimento de “smartphones” com maior capacidade de armazenamento, mais autonomia da bateria e um sistema de segurança robusto. O exemplo mais recente é o Galaxy Note 9.

O novo “smartphone” da Samsung foi criado a pensar na mudança de paradigma no mundo do trabalho – uma mudança caracterizada pela utilização massiva de dispositivos móveis e uma vontade por parte dos profissionais de várias áreas de terem maior mobilidade e autonomia, na busca de uma vida profissional e pessoal mais equilibrada.

Uma experiência inédita

Se dúvidas houvesse, a Samsung decidiu promover uma experiência inédita e criou o primeiro espaço de “coworking” temporário situado no meio do nada. Em concreto, na Casa do Penedo, a cerca de dez quilómetros de Fafe, distrito de Braga. Nome da experiência: “Penedo Coworking”.

Cinco pessoas de diversas profissões foram convidadas a trabalhar durante dois dias no “Penedo Coworking”, cada um devidamente equipado com um Samsung Galaxy Note 9, um monitor e ligação à internet por “wi-fi”. Foram eles o empresário Fernando de Pina Mendes, o arquiteto e ilustrador Hugo Barros Costa, o fotógrafo e músico Mike Ghost, o jornalista gestor de redes sociais Marco Brandão e apresentadora de televisão Rita Camarneiro.

Isolados, mas ligados ao mundo através do Galaxy Note 9, os cinco profissionais puderam perceber que o trabalho em movimento é muito idêntico ao da experiência no escritório ou em casa. A qualidade de imagem da nova câmara inteligente do Galaxy Note 9, com tecnologia de redução de ruído e uma lente que se adapta à luminosidade foi uma das características que destacaram. Outra característica: a longa autonomia da bateria.

De resto, no inquérito online da IDC, mais de 77% das profissionais tinham precisamente sublinhado que uma das limitações de trabalhar num “smartphone” é a falta de bateria e 39,8% apontaram a impossibilidade de ligarem o “smartphone” a um a monitor para o fazerem funcionar como computador pessoal.

O novo Galaxy Note 9 vem provar que a tecnologia da Samsung está preparada para responder a estas preocupações e que o trabalho à distância, a partir de qualquer sítio, é já uma realidade.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt
Eleições Espanha 2015

Nem tudo vale na política

Dantas Rodrigues

Oportunismos como o da candidatura de Manuel Valls em Barcelona é que degradam a imagem da política e alimentam a propagação de partidos populistas sejam eles de extrema-direita ou de extrema-esquerda

Igreja Católica

Tríptico europeu /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

A Europa do terceiro milénio, perdida a sua identidade cristã, que era a razão de ser da sua unidade e grandeza, é um continente à deriva.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)