Família Real Britânica

Cinco incógnitas sobre o casamento de Eugenie e Jack

Vestido, tiara, convidados, fotografias e preço. A princesa Eugenie, neta de Isabel II e filha de Sara Ferguson, casa-se nesta sexta-feira e a BBC não transmite a cerimónia. O que falta saber?

Será que a princesa vai usar tiara na cerimónia em Windsor

Getty Images for Qatar Goodwood Festival

São muitos os palpites desde que foi anunciada a data, em fevereiro deste ano. A princesa britânica Eugenie Victoria Helena, de 28 anos, casa-se nesta sexta-feira com Jack Brooksbank, de 32, na Capela de São Jorge, castelo de Windsor, a uma hora de distância do centro de Londres.

É certo que a boda vai quebrar tradições, tal como aconteceu com o casamento dos príncipes Harry e Meghan, em maio. Desde logo, e uma vez que Beatrice é nona na linha de sucessão ao trono, não será decretado feriado nacional no Reno Unido. A cerimónia também não terá transmissão em direto na BBC, o canal público britânico, antes na ITV, uma cadeia de televisão privada de sinal aberto. O público internacional poderá seguir os acontecimentos através, por exemplo, do canal da família real britânica no YouTube.

Os pormenores têm sido revelados a conta-gotas e o tanto que sabe é idêntico ao muito que se especula. Descubra as cinco grandes incógnitas que rodeiam a cerimónia de casamento da neta de Isabel II e filha de Sarah Ferguson e do príncipe André.

O vestido

Fonte anónima disse à revista “Harper’s Bazaar” que a escolha da noiva não recaiu sobre Erdem, famoso designer de moda de origem turco-canadiana que tem Angelina Jolie, Beyoncé e Jennifer Lopez como clientes habituais. Já o jornal britânico “Daily Express” não tem tantas certezas e ainda esta semana deu Erdem como hipótese. Será Givenchy, tal como Meghan Markle quando se casou com o príncipe Harry, em maio? Ou será Stella McCartney, que desenhou o vestido de Meghan para o copo-d’água? Numa entrevista à edição de setembro da “Vogue” britânica, Eugenie deixou uma pista que pode conduzir a vários nomes: “Será um designer que vive na Grã-Bretanha”. Roksanda, de origem sérvia, tem sido nomeada e o mesmo acontece com Vivienne Westwood.

A tiara

A tradição real britânica impõe que as noivas usem tiara na cerimónia de casamento, o que aconteceu, por exemplo, com a rainha Isabel II, Diana ou Kate Middleton. Não é de esperar que Eugenie quebre o protocolo e também não é certo que o vá seguir, até porque a princesa é conhecida pela discrição em roupa e acessórios – ela e a irmã, Beatrice, descritas pela “Marie Claire” como “minimais” neste aspeto. Segundo a revista “Tatler”, é provável que Eugenie escolha a tiara York, usada pela mãe, Sarah Ferguson, duquesa de York, quando se casou com o príncipe André, em 1986. A tiara York é feita de diamantes, com assinatura da casa Garrard, ligada à família real britânica desde meados do século XIX. Foi oferecida a “Fergie” pela rainha Isabel II e está avaliada em pelo menos 250 mil euros. Nas redes sociais há quem torça por esta opção.

Os convidados

Tem-se comparado entre este casamento ao de Harry e Meghan, incluindo no número de convidados. Os 600 que estiveram em maio no enlace do filho de Diana passam a 800, mas não se sabe quais serão as celebridades presentes. Dados como certos: a cantora Ellie Goulding, a modelo Cara Delevingne e os filhos do empresário Richard Branson, Holly e Sam. Presenças sobre as quais há dúvidas: Cindy Crawford, Robbie Williams, Elton John e David Furnish e George e Amal Clooney (sendo o noivo gestor europeu da marca criada pelo ator americano em 2013, a Casamigos Tequila). A “Cosmopolitan” levanta dúvidas sobre Keanu Reeves e David e Victoria Beckham. E também ainda está por confirmar a presença do Duque de Edimburgo, o príncipe Filipe.

As fotografias

Uma vez que Eugenie não tem funções oficiais como membro da família real, a “Harpar’s Bazaar” especula que a princesa não vá obedecer às regras de divulgação pública de fotografias nas redes sociais, feita a partir de perfis oficiais. Eugenie gere a sua própria conta no Instagram e pode utilizá-la para divulgar imagens dos bastidores do casamento. Será?

O preço

Como sempre acontece quando há casamentos reais, muitos britânicos criticam os custos da cerimónia para o erário público. Mas não se conhece o montante. Ao que escreve a BBC, a cerimónia é paga a título privado e os contribuintes são apenas onerados com o policiamento e a segurança. Diz-se que essa fatura supera dois milhões de euros. O jornalista Shehab Khan, do “Independent”, utilizou o Twitter para criticar os gastos.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)