Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Robert Morton, 55 anos, alega ter descoberto um avião submerso nas águas do Mar do Norte, mais especificamente na costa de Edimburgo, na Escócia, enquanto usava a aplicação Google Maps.

Segundo o El Español, foi a 5 de novembro que o britânico encontrou por acaso a imagem da aeronave, que “parece estar debaixo de água”. No entanto, disse logo na altura que provavelmente se tinha tratado de uma “anomalia” da aplicação, que faz parecer que o avião está submerso, até porque as autoridades britânicas não registaram nenhuma ocorrência na área.

Mais tarde, um porta-voz do Google confirmou o erro, afirmando que “a razão pela qual [o avião] parece estar submerso é porque cada imagem de satélite vista no mapa é uma compilação de várias imagens”, explicando que os objetos em movimento, captados em alta velocidade, aparecem em apenas uma das muitas imagens que são capturadas quando se faz o mapeamento no Google Earth.

https://www.youtube.com/watch?v=l41IJg4hQWI

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR