Primeira Liga NOS

Sérgio Conceição quer vencer duelo entre “as duas melhores equipas do campeonato”

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, assumiu que só a vitória interessa frente ao Sporting de Braga, no sábado, para a 10.ª jornada da I Liga de futebol.

JOSE COELHO/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, assumiu esta sexta-feira que só a vitória interessa frente ao Sporting de Braga, no sábado, no “duelo entre as duas melhores equipas do campeonato”, para a 10.ª jornada da I Liga de futebol.

O técnico considerou os bracarenses “fortes candidatos ao título nacional”, esperando que o treinador do Sporting de Braga, Abel Ferreira, não leve a mal esse rótulo.

“O ano passado o Abel não gostou, mas espero que me cumprimente, que não haja azia”, referiu Sérgio Conceição.

O treinador dos ‘azuis e brancos’, que lideram o campeonato a par dos bracarenses, com 21 pontos, pretende provocar desequilíbrios no encontro marcado para sábado, às 20:00.

“O Sporting de Braga é uma equipa equilibrada e que sabe o que faz. Não é difícil identificar os automatismos deles, com e sem bola. Mas vou pensar muito na minha equipa. Vamos tentar provocar desequilíbrios no adversário”, afirmou.

Sérgio Conceição lamentou o pouco tempo de descanso do FC Porto para a receção ao Sporting de Braga, afirmando que preferia jogar no domingo.

“O Sporting de Braga tem feito um percurso nos últimos anos que nos permite dizer que é um dos quatro ‘grandes’, que normalmente lutam pelo objetivo de ganhar o campeonato. Tem feito um percurso interessante. Sair da Europa foi uma vantagem para o Braga. Prova é que eles tiveram uma semana tranquila e nós jogámos há três dias”, referiu.

O treinador do FC Porto ‘culpou’ a operadora de televisão pela marcação do jogo para sábado, depois de os ‘dragões’ terem recebido o Lokomotiv Moscovo [vitória por 4-1] na terça-feira, para a Liga dos Campeões.

“Estamos sujeitos àquilo que são as decisões da operadora de televisão. Temos de respeitar. Não pode haver três ‘grandes’ a jogar ao domingo e eu não percebo sinceramente porquê. Percebo o lado da operadora, mas, para nós, é prejudicial. Até para o espetáculo. Na terça-feira, o campo estava pesadíssimo e nós queremos dar um bom espetáculo. Queremos que os jogadores estejam todos a grande nível. Aí penso que estamos um bocadinho em desvantagem”, explicou.

Mesmo assim, e apesar das críticas, o treinador dos ‘dragões’ ressalvou que a obrigatoriedade de vencer é a mesma em todos os jogos.

“Atenção, isto não é qualquer tipo de desculpa… Nós temos a obrigação e a responsabilidade de entrar em campo e não pensar em nada que possa servir de desculpa para um possível resultado negativo”, rematou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Crónica

As aventuras da coerência /premium

Paulo Tunhas

Até certa altura pensei que a chamada “esquerda” era depositária da tradição de liberdade e garantia da democracia. Mas uma observação das suas reacções políticas mostra algo diferente e inquietante.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)