Curiosidades Auto

Os caixões-automóvel são os mais populares no Gana

Na República do Gana acredita-se que a morte é apenas o princípio de uma viagem rumo a uma nova vida. Pelo que desde 1950 se produzem caixões de todos os tipos, até mesmo a imitar automóveis.

Limitado a norte pelo Burkina Faso, a leste pelo Togo, a sul pelo Golfo da Guiné e a oeste pela Costa do Marfim, o Gana tornou-se independente do Reino Unido apenas em 1957. Mas desde há muito que os habitantes junto à costa do Atlântico criaram o hábito de conceber caixões de fantasia para aqueles que partem deste mundo, segundo eles, numa viagem rumo a uma vida melhor.

Os caixões são, por isso, uma espécie de passaporte para essa viagem que se quer com algum estilo e alegria. Daí que nesse país da África tenham tanto de vistosos quanto de caros, especialmente considerando que muitos ganham apenas o equivalente a 90 euros por mês e as urnas são propostas por valores que podem variar entre 500 e 850 euros.

Se o preço pode limitar o acesso, não há nada que belisque a criatividade dos carpinteiros locais, que além de acolher os pedidos mais estranhos dos seus clientes, propõem igualmente os formatos com maior procura. E os automóveis estão entre eles, sendo possível encontrar no portefólio destes especialistas no trabalho da madeira desde automóveis e furgões da Mercedes a camiões Hanomag. Mas quem não quer ir desta para melhor num automóvel, pode optar por um caixão em forma de peixe, de flor ou de avião, e até num misto de carro e avião. A oferta é tal que até quem encarou a vida de uma forma mais picante pode fazer a ‘viagem’ num caixão em forma de malagueta.

Comparador de carros novos

Compare até quatro, de entre todos os carros disponíveis no mercado, lado a lado.

Comparador de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Combustível

O significado político dos coletes amarelos

Luís Ribeiro

As manifestações dos coletes amarelos foram a primeira movimentação popular de peso contra políticas ambientais. O seu profundo significado político reside precisamente no reconhecimento desse facto.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)