A Farfetch, uma empresa de comércio online de moda de luxo, anunciou esta quarta-feira que fechou acordo para a aquisição da Stadium Goods, uma plataforma online de venda de calçado desportivo e streetwear, por 250 milhões de dólares (cerca de 220 milhões de euros).

Em comunicado, a empresa que se tornou no primeiro “unicórnio” português (empresa que vale mais de mil milhões de euros) e que entrou na bolsa recentemente, anunciou que o pagamento será feito em dinheiro e em ações da Farfetch, devendo o negócio estar concluído no primeiro trimestre do próximo ano, tendo em conta que está “sujeito às normais condições e trâmites legais”.

“Estamos entusiasmados por receber a Stadium Goods na família Farfetch. Tendo já colaborado com esta equipa excecional através do marketplace da Farfetch, parece-me claro que o negócio é uma grande oportunidade para as duas companhias usarem as forças uma da outra para conquistarem uma fatia maior de um segmento da moda de luxo excitante e em rápido crescimento”, disse José Neves, fundador e presidente executivo da empresa, citado em comunicado, acrescentando que o objetivo é também ajudar a empresa “a aumentar a sua presença internacional”.

A Stadium Goods foi fundada em 2015 por John McPethers e Jed Stiller e está no marketplace da Farfetch desde abril deste ano e, segundo a nota enviada, “desde que entrou na plataforma registou um forte crescimento nas vendas”. A empresa avisa, no entanto, que a Stadium Goods vai continuar a atuar como uma marca independente na plataforma e a ser gerida pela atual equipa.

“Eu, o Jed e toda a nossa equipa não podíamos estar mais entusiasmados por nos juntarmos à família Farfetch, num momento em que entramos num novo estádio da nossa evolução como marca global. Alavancados na tecnologia e logística líder e sem fronteiras da Farfetch, bem como no seu conhecimento do mercado de luxo, escala e base de clientes, estaremos numa posição privilegiada para capitalizar sobre a procura internacional massiva de calçado desportivo e de streetwear premium”, concluiu John McPheters, também citado em comunicado.