A colecção de carros do magnata Khalid Abdul Rahim é deslumbrante. São 52 veículos em que clássicos e modernos dão as mãos para criar, provavelmente, o melhor e o mais variado conjunto de carros do mundo propriedade de um particular. E se lá está um Chiron com 1.500 cv, não falta um Mini Cooper, mas dos originais dos anos 60, época em que o simpático modelo venceu o Rali de Monte Carlo em quatro ocasiões.

A visita à garagem deste proeminente cidadão do Bahrein é feita em vídeo, pela mão de Shmee, que começa por realçar os exemplares mais raros e possantes. Com destaque para o McLaren F1, o original desenhado por Gordon Murray, de que apenas foram produzidas 106 unidades, passando pelo novo Senna e pela maioria dos modelos da marca britânica. A Bugatti também está bem representada, com o Veyron de 1.001 cv e o Chiron de 1.500 cv, enquanto a Mercedes tem essencialmente o CLK GTR e o McLaren SLR.

Ferrari e Lamborghini ocupam cerca de metade da garagem, sobre a qual há um ginásio e uma zona de chill out, com Rahim a ter ar de quem usa mais o segundo do que o primeiro. É claro que os modelos mais recentes estão presentes, mas é bem provável que sejam os clássicos destas casas transalpinas que tenham mais valor. Aston Martin não faltam, a começar pelo DB5 que tão bem serviu o 007, pelo menos nos filmes, e o Jaguar E-Type.

7 fotos

Os americanos estão representados pelos Ford GT, Cobra e o Mustang GT50, além de uma pick-up F150 preparada para competição. Como se tudo isto não bastasse, há ainda modelos da Koenigsegg, Maserati (o belo MC12) e os Porsche mais representativos, do GT1 (um dos dois exemplares construídos com base no 993, para o homologar para Le Mans) ao 918 Spyder, passando pelo Carrera GT e pelo 911 GT2 RS a que Shmee se refere como o “widow maker”, ou fazedor de viúvas, uma vez que os condutores raramente se apercebiam onde e porquê iam bater, por vezes com consequências severas.