O Dino Parque da Lourinhã, que completa um ano na sexta-feira, ultrapassou os 350 mil visitantes e anunciou um investimento de um milhão de euros em novas áreas, entre elas um novo percurso com 30 novos modelos de dinossauros.

Desde a abertura, já ultrapassámos os 350 mil visitantes, quando o nosso objetivo inicial era de 200 mil para o primeiro ano, o que significa que ultrapassámos as nossas expectativas”, disse esta quarta-feira à agência Lusa Luís Rocha, diretor-geral do Parque dos Dinossauros da Lourinhã, no distrito de Lisboa.

Dos 350 mil, 10 a 15% dos visitantes são estrangeiros, sobretudo espanhóis e franceses, e 70 mil vieram integrados em visitas escolares, adiantou. A atração de visitantes acima do esperado obrigou o Dino Parque a duplicar de 15 para 30 os seus postos de trabalho permanentes.

A Lourinhã “não estava no mapa dos destinos a visitar e passou a estar”, defendeu o responsável, para quem o projeto veio “contribuir para dinamizar o concelho como destino turístico, o turismo científico e a economia local e contribuir para a captação de investimentos” na região.

Para o seu segundo ano de portas abertas, o Dino Parque anunciou novos investimentos a rondar perto de um milhão de euros. “Queremos continuar a despertar o interesse das pessoas para que aquelas que já visitaram o Dino Parque possam regressar”, justificou o diretor-geral.

A partir do dia 18, aos 120 modelos de dinossauros à escala real, o Dino Parque vai juntar mais 30, que vão integrar um novo percurso, a abrir aos visitantes no dia 1 de março.

“O percurso, que vai aumentar em 25% a área do parque e em 30 a 45 minutos a visita, é dedicado aos mares e aos lagos e as pessoas vão poder observar a evolução da vida aquática ao longo de 450 milhões de anos”, anunciou Luís Rocha.

O maior crocodilo da história, o ‘Sarcosuchus’, com 11,5 metros de comprimento, que surgiu no Cretácico, há 113 milhões de anos, e o tubarão ‘Megalodon’, que apareceu no Cenozoico, há 20 milhões de anos, estão entre as novas atrações.

O Dino Parque está também a fazer investimentos na ampliação da área de piquenique e do parque infantil e na criação de uma zona para festas infantis, disponíveis ao público também a partir do dia 1 de março. Na Páscoa, vão surgir também melhorias na sinalética informativa do respetivo museu, para tornar “mais atrativa a visita” para crianças e jovens.

Nas últimas décadas, os paleontólogos do Museu Lourinhã, descobriram fósseis de dinossauros, que colocaram o concelho na rota mundial da paleontologia. O Dino Parque, um investimento de 3,5 milhões de euros num dos maiores parques temáticos de dinossauros da Europa, tornou possível aumentar a exposição desses achados, já que o Museu da Lourinhã se tornava exíguo.

Visite a nossa fotogaleria para conhecer o Dino Parque da Lourinhã.