Rádio Observador

Dinossauros

Dino Parque da Lourinhã ultrapassa 350 mil visitantes e prepara novas atrações

1.417

Para o seu segundo ano de portas abertas, o Dino Parque anunciou novos investimentos. Aos 120 modelos de dinossauros à escala real o parque vai juntar mais 30, que vão integrar um novo percurso.

O Dino Parque da Lourinhã, que completa um ano na sexta-feira, ultrapassou os 350 mil visitantes e anunciou um investimento de um milhão de euros em novas áreas, entre elas um novo percurso com 30 novos modelos de dinossauros.

Desde a abertura, já ultrapassámos os 350 mil visitantes, quando o nosso objetivo inicial era de 200 mil para o primeiro ano, o que significa que ultrapassámos as nossas expectativas”, disse esta quarta-feira à agência Lusa Luís Rocha, diretor-geral do Parque dos Dinossauros da Lourinhã, no distrito de Lisboa.

Dos 350 mil, 10 a 15% dos visitantes são estrangeiros, sobretudo espanhóis e franceses, e 70 mil vieram integrados em visitas escolares, adiantou. A atração de visitantes acima do esperado obrigou o Dino Parque a duplicar de 15 para 30 os seus postos de trabalho permanentes.

A Lourinhã “não estava no mapa dos destinos a visitar e passou a estar”, defendeu o responsável, para quem o projeto veio “contribuir para dinamizar o concelho como destino turístico, o turismo científico e a economia local e contribuir para a captação de investimentos” na região.

Para o seu segundo ano de portas abertas, o Dino Parque anunciou novos investimentos a rondar perto de um milhão de euros. “Queremos continuar a despertar o interesse das pessoas para que aquelas que já visitaram o Dino Parque possam regressar”, justificou o diretor-geral.

A partir do dia 18, aos 120 modelos de dinossauros à escala real, o Dino Parque vai juntar mais 30, que vão integrar um novo percurso, a abrir aos visitantes no dia 1 de março.

“O percurso, que vai aumentar em 25% a área do parque e em 30 a 45 minutos a visita, é dedicado aos mares e aos lagos e as pessoas vão poder observar a evolução da vida aquática ao longo de 450 milhões de anos”, anunciou Luís Rocha.

O maior crocodilo da história, o ‘Sarcosuchus’, com 11,5 metros de comprimento, que surgiu no Cretácico, há 113 milhões de anos, e o tubarão ‘Megalodon’, que apareceu no Cenozoico, há 20 milhões de anos, estão entre as novas atrações.

O Dino Parque está também a fazer investimentos na ampliação da área de piquenique e do parque infantil e na criação de uma zona para festas infantis, disponíveis ao público também a partir do dia 1 de março. Na Páscoa, vão surgir também melhorias na sinalética informativa do respetivo museu, para tornar “mais atrativa a visita” para crianças e jovens.

Nas últimas décadas, os paleontólogos do Museu Lourinhã, descobriram fósseis de dinossauros, que colocaram o concelho na rota mundial da paleontologia. O Dino Parque, um investimento de 3,5 milhões de euros num dos maiores parques temáticos de dinossauros da Europa, tornou possível aumentar a exposição desses achados, já que o Museu da Lourinhã se tornava exíguo.

Visite a nossa fotogaleria para conhecer o Dino Parque da Lourinhã.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)