A quinta edição dos Encontros do DeVIR arranca em pleno no sábado com um colóquio para “denunciar o presente” e “discutir o futuro” em Loulé, prolongando-se até ao dia 31 de maio também por Faro, Lagos e Quarteira.

O colóquio de sábado, de entrada livre no recém-inaugurado Auditório do Solar da Música Nova, em Loulé, vai contar com as presenças da linguista Amaria Hakem, do presidente do Centro Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável, Filipe Duarte Santos, do ativista e músico Luaty Beirão, da eurodeputada Marisa Matias e do astrónomo Suleiman Baraka.

No mesmo dia é inaugurada, na Galeria do Convento do Espírito Santo, igualmente em Loulé, a exposição “de(a)nunciar AleixoHOJE”, com dez instalações de José Laginha. O dia encerra no Cine-Teatro Louletano, com um concerto de IKOQWE, que junta em palco Pedro Coquenão e Luaty Beirão.

Na sequência das edições anteriores propomo-nos prosseguir com a 5.ª edição que terá como tema — de(a)nunciar — uma palavra dúbia que, quando decomposta, pode ter diferentes significados e várias leituras, tal como algumas quadras de António Aleixo, poeta repentista desta região, que em 2019 completaria 120 anos. Recordá-lo através do que nos deixou, é refletir sobre a nossa identidade, um dos objetivos deste festival internacional”, realçou a organização em comunicado.

No total, até maio, os Encontros do DeVIR vão apresentar 41 criações e 52 reflexões por participantes de várias áreas das artes e do pensamento.

Entre as várias estreias nacionais que a programação do evento apresenta conta-se “IBM 1401 — A User’s Manual (in memoriam)”, no Teatro das Figuras, em Faro, um projeto desenvolvido em parceria entre a bailarina e coreógrafa Erna Ómarsdóttir e o compositor Jóhann Jóhannsson, que morreu em 2018, o que justifica o “in memoriam” do título da peça.

A escritora Hélia Correia vai apresentar um texto inédito, encomendado pela organização, com ilustração em tempo real de Richard Câmara, no dia 06 de abril, no Centro Cultural de Lagos, enquanto Sofia Dias & Vítor Roriz vão também estrear um novo trabalho, no Centro de Artes Performativas do Algarve, em Faro, a quem compete a organização do festival.

Outros nomes que marcam o programa dos quintos Encontros do DeVIR são, entre outros, Samuel Lefeuvre e Florencia Demestri, Hillel Kogan e Aristide Rontini.